Política

Ministro de Bolsonaro chama Lula de “safado, ex-presidiário e cachaceiro”

O ministro do Turismo, Gilson Machado, usou as redes sociais para criticar o ex-presidente Lula. De acordo com o responsável pela pasta do Turismo, o ex-presidente está difamando o Brasil internacionalmente e desconstruindo tudo o que os representantes do Governo Federal conseguiram construir durante a viagem ao Oriente Médio.

De acordo com ele, o Governo está “dando nosso sangue para reconstruir a imagem do Brasil,arrasado por anos de corrupção”. E completou: “Aí vem um cabra safado, ex-presidiário e cachaceiro lamber bota de Europeu e difamar nossa nação”

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

‘Romeristas’ prestigiam solenidade do Governo do Estado em Campina Grande

O vereador Pimentel Filho e o ex-vereador Nelson Gomes participaram na última sexta-feira (19) de uma solenidade do Governo do Estado em Campina Grande.

O evento foi no Hospital de Trauma de Campina Grande.

Nelson Gomes é aliado muito próximo do ex-prefeito Romero Rodrigues e é cotado nos bastidores para assumir um cargo no Estado.

Já Pimentel assumiu a cadeira na Câmara após Eva Gouveia ser nomeada como secretária executiva do Estado.

Blog do Max

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

ELEIÇÕES 2022: Moro diz que há pessoas boas em todos os partidos, da esquerda ao centrão

O ex-juiz Sergio Moro (Podemos) afirmou em discurso neste sábado (20) para uma plateia amigável à sua pré-candidatura à Presidência em 2022, no congresso anual do MBL (Movimento Brasil Livre), que se eleito buscará manter diálogo com o Congresso e que há “pessoas boas” em todos os partidos.

“Para governar e se ter um projeto que possa ser realizado, o diálogo é necessário. Então, tem que conversar com todo o mundo. E em todos os partidos, esquerda, direita, centro, centrão, tem pessoas boas, tem pessoas com as quais se pode conversar e construir um projeto”, disse.

Foi a primeira aparição de Moro para uma audiência mais ampla depois de sua filiação ao Podemos, no último dia 10. Ovacionado desde o momento em que pisou no palco até a saída, ele respondeu a perguntas do apresentador Danilo Gentili, que fez uma entrevista em tom amistoso.

Folhapress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

ELEIÇÕES 2022: Prováveis marqueteiros: Sidônio com Lula, Vieira com Moro; saiba outros

A maioria dos principais pré-candidatos à Presidência da República em 2022 já tem marqueteiros, se não confirmados, ao menos encaminhados. A exceção é Jair Bolsonaro (sem partido), que ainda busca uma legenda pela qual possa concorrer em 2022.

O Poder360 mostra a lista a seguir. As agências dos publicitários são citadas como uma referência sobre cada profissional, não são necessariamente a empresa que está prestando o serviço neste momento.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – provavelmente fechará com Sidônio Palmeira, da Leiaute Comunicação e Propaganda. Sidônio cuidou de campanhas petistas na Bahia nos últimos anos e também de ações nacionais do partido. A assessoria do ex-presidente não confirma. “Não tem marqueteiro e não tem definição que será candidato”, disse ao Poder360. Atualmente o principal formulador da comunicação de Lula é o jornalista Franklin Martins.

Sérgio Moro (Podemos) – trabalha com Fernando Vieira, da IV5 Inteligência em Comunicação, que já prestava serviços ao Podemos antes da filiação do ex-juiz da Lava Jato. Vieira planejou, por exemplo, o timming da filiação de Moro e do anúncio da pré-candidatura: antes das prévias do PSDB, para disputar o espaço midiático. Os tucanos devem buscar o mesmo eleitorado de Sérgio Moro. Vieira já prestou serviços para integrantes de outros partidos, como do próprio PSDB;

Ciro Gomes (PDT) – trabalha com João Santana, da Polis Propaganda e Marketing. Santana fez história como marqueteiro de Lula e Dilma Rousseff (PT). Foi preso pela Lava Jato em 2016, fez delação premiada e deixou a cadeia em outubro de 2018.

João Doria (PSDB) – trabalha com Daniel Braga, da Promove. Ele despontou para o marketing político em 2016, quando fez a estratégia digital da campanha que elegeu Doria prefeito de São Paulo no 1º turno. Depois, prestou serviços para o governo Temer e participou da campanha de Doria para governador;

Eduardo Leite (PSDB) – trabalha com Fábio Bernardi, da Faber Publicidade. Bernardi comandou o marketing de Leite em 2018, ano da eleição para governador. Também cuidou do marketing de Nelson Marchezan Jr. (PSDB), eleito prefeito de Porto Alegre em 2016.

Jair Bolsonaro ainda decide por qual partido disputará a eleição de 2022. O mais cotado atualmente é o PL.

Em 2018, Bolsonaro se elegeu sem uma estrutura tradicional de marketing político. O principal nome de sua comunicação era seu filho Carlos Bolsonaro, responsável pelas redes sociais do então candidato.

Ele tem sido aconselhado por políticos próximos a buscar uma estrutura mais profissionalizada na disputa pela reeleição.

Com informações Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

NO AR: Sem condições de pouso, voo da Latam com comitiva do PSDB da PB sofre turbulência na chegada a Brasília

A comitiva do PSDB da Paraíba, que embarcou para Brasília na tarde deste sábado (20) em um voo 3281 da Latam passou por um grande susto após os pilotos terem dificuldade de pouso por conta de uma forte turbulência.

Uma das que estavam na aeronave foi a deputada federal Camila Toscano, que fez várias postagens nas redes sociais com seus correligionários.

À imprensa, ela confirmou que a aeronave chegou a arremeter e ficou pelo menos 45 minutos no ar aguardando condições para aterrissar.

Além da deputada, nove prefeitos e três vices da região do Brejo estavam no voo. A comitiva está em Brasília para participar das prévias do PSDB.

Blog do Ninja

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Delegação paraibana chega à Brasília para prévias do PSDB

Uma comitiva paraibana formada por nove prefeitos e três vices acabou de chegar à capital brasileira. Entre os integrantes da delegação, a deputada Camila Toscano e o prefeito Marcos Diogo, de Guarabira.

Os dois votam neste domingo nas prévias do PSDB em Brasília. A maioria tucana da Paraíba vai de Eduardo Leite.

MaisPB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

PSDB vai escolher se sai vencedor ou vencido das prévias, diz Leite

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, lançou um novo vídeo da sua campanha para as prévias do PSDB. O material foi divulgado neste sábado (20), véspera da decisão do partido sobre qual será o candidato tucano à Presidência da República em 2022.

No vídeo, Leite afirma que o partido precisa decidir “se vai sair vencedor das prévias ou se vai sair vencido”. O principal concorrente do gaúcho é o governador de São Paulo, João Doria.

“Amanhã o PSDB vai decidir se vai ser um partido do candidato ou se vai ter um candidato do partido”, disse Leite.

Segundo ele, a decisão também vai definir se o PSDB terá “viabilidade eleitoral e competitividade”.

Assista ao vídeo divulgado pelo governador gaúcho (2min56seg):

Leite elogia Doria, afirmando que seu concorrente dez um “governo competente”, mas defende que a disputa não é sobre competência e, sim, sobre quem conseguirá vencer a eleição presidencial. Segundo ele, a disputa de 2022 será com “2 demagogos bons de bico” que “arrastam as multidões para um mau caminho”.

Figuras importantes do partido tucano, como Fernando Henrique Cardoso, Geraldo Alckmin e José Serra são citados por Leite em seu último material de campanha para as prévias, remetendo à tradição da sigla.

“Amanhã o PSDB vai decidir se é um partido social democrata como os fundadores ou se é só um partido liberal que não fala com as pessoas, nem com as suas raízes ideológicas”.

Com informações Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

‘Vamos ter que regulamentar as redes sociais’, diz Lula na Europa

Desaconselhado por aliados a insistir no assunto da regulamentação da mídia no Brasil, o ex-presidente Lula (PT) voltou a falar do tema ao grupo Socialista e Democrata do Parlamento Europeu, em Bruxelas.

A entrevista foi realizada durante a passagem de Lula pela Bélgica, no início da semana, quando discursou ao poder Legislativo da União Europeia.

Ao citar que o Brasil tem um presidente “que conta cinco mentiras por dia nas redes sociais”, o petista defendeu que o país tem a necessidade de viver mais “democraticamente”.

“Vamos ter que regulamentar as redes sociais, regular a internet, colocar um parâmetro. Uma coisa é você utilizar os meios de comunicação para informar, educar. Outra coisa é para fazer maldade, para contar mentiras, causar mal à sociedade, disse Lula”.

O ex-presidente também deixou claro que pretende cobrar a responsabilidade fiscal das plataformas digitais, as quais, diz ele, não pagam imposto.

“Você tem o pessoal que são os donos dos aplicativos do mundo todo não pagando imposto, estão quase todos em paraísos fiscais. Ganham uma fortuna e não pagam sequer imposto em nenhum estado. Essa gente tem que ter responsabilidade. A esquerda não tem que ter medo de debater esses temas, por mais difíceis que eles pareçam”, declarou.

Veja

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

ELEIÇÕES 2022: ‘Definições acontecerão em breve’, avisa João Azevedo sobre composições

O governador João Azevêdo afirmou nessa sexta-feira (19) que está trabalhando na definição do seu candidato a vice-governador nas eleições de 2022 e que “logo logo” o nome será definido. O gestor cumpriu agenda de inauguração de obras em Catolé do Rocha, sertão paraibano.

“A eleição é no comecinho de outubro, essas definições acontecerão logo logo, estamos trabalhando nisso. Isso é trabalho de construção”, explicou.

Ele ainda legitimou as articulações feitas pelo deputado federal Efraim Filho em torno de uma possível pré-candidatura ao Senado em sua chapa majoritária.

“O papel que o deputado Efraim está fazendo é o papel verdadeiro, de direito e que não tem o menor problema. Ele está fazendo o seu papel,  mas nós vamos na hora certa discutir e sentar para encontrar os caminhos que nós precisamos”, avisou.

Com informações MaisPB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Congresso do MBL vira ode à 3ª via, com presidenciáveis em coro anti-Bolsonaro e Lula

Com a presença de quatro presidenciáveis, o congresso anual do MBL (Movimento Brasil Livre) começou nesta sexta-feira (19) com uma espécie de ode à terceira via nas eleições de 2022 e críticas uníssonas aos líderes das pesquisas, o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Os governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS), que disputam as prévias do PSDB neste domingo (21), o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o cientista político Luiz Felipe d’Ávila (Novo) também fizeram discursos em defesa da união em torno de uma candidatura alternativa.

Ausente, o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) tem a presença anunciada para o segundo dia do evento, neste sábado (20), mas foi lembrado no palco e nos bastidores como um dos potenciais nomes do campo de centro-direita. O nome de Moro foi ouvido também em gritos da plateia durante a fala de Doria.

O governador paulista fez um discurso inflamado e carregado no tom eleitoral, ao participar de um painel sobre as relações entre os três Poderes ao lado de convidados como o prefeito Ricardo Nunes (MDB) e os deputados federais Kim Kataguiri (DEM-SP), um dos líderes do MBL, e Marcelo Ramos (PL-AM).

Doria foi aplaudido quando, imitando Moro no evento de filiação ao Podemos, rechaçou tanto mensalão quanto desvios na Petrobras e rachadinha. A alfinetada mútua em petistas e bolsonaristas foi bem recebida. Empolgado, o tucano chegou a descer do palco com o microfone e discursar do meio do auditório.

Folhapress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.