Política

Vantagem de Lula sobre Bolsonaro no 2º turno cai 10 pontos em 2 meses, mostra pesquisa PoderData

Imagem: reprodução

Pesquisa PoderData realizada de 25 a 27 de outubro mostra que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) diminuiu a diferença e hoje perderia para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por 37% a 52% em um eventual 2º turno, distância de 15 pontos percentuais. Na última rodada, de 29 de setembro, o placar era de 56% a 33% em favor do ex-presidente (diferença de 23 p.p.). Há 2 meses, Lula estava 25 p.p. à frente, com 55% a 30% contra Bolsonaro.

Imagem: reprodução

A pesquisa foi realizada por meio de ligações para telefones celulares e fixos. Foram 2.500 entrevistas em 420 municípios nas 27 unidades da Federação de 25 a 27 de outubro de 2021.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Blog do BG com Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

FALTA DO QUE COMENTAR: Padre Fábio de Melo tem celibato questionado por Elisa Lucinda

Imagem: reprodução

A atriz Elisa Lucinda, 63, gerou polêmica ao deixar dois comentários em uma foto do padre Fábio de Melo, 50, afirmando não acreditar no celibato do religioso. Lucinda deu sua opinião em uma publicação feita nesta terça-feira (26), no Instagram do padre.

“O frango de botas”, brincou Fábio de Melo na legenda do registro. “Estou te achando muito ‘boy’ e sedutor. Sou contra o celibato. Com todo respeito que te tenho, não acredito no teu. E concordo”, escreveu a poetisa.

“Não deveria ser preciso negar a própria natureza, ser celibatário para ser um padre. Não faz sentido para mim”, completou nos comentários. A fala da atriz dividiu opiniões nos comentários da publicação, entre pessoas apoiando e desaprovando o que foi dito.

Após os comentários da atriz repercutir de forma negativa, Elisa resolveu tentar se explicar, confira abaixo:

Imagem: reprodução

Blog do BG com Folha de S.Paulo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO – “PEGOU AR”: Bolsonaro deixa programa após desentendimento entre apresentadores

Imagem: reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deixou a entrevista que concedia nesta quarta (27) ao programa Pânico, da Jovem Pan. A saída do chefe do executivo se deu após uma discussão travada entre os apresentadores Adrilles Jorge e André Marinho, apoiador e oposição do presidente, respectivamente. O entrevero teve início após uma pergunta sobre ‘rachadinha’ feita ao presidente.

Ao fazer sua pergunta, André Marinho, que já foi apoiador do presidente, perguntou a Bolsonaro se “rachador” (em alusão à rachadinha) tem que ir para a cadeia ou não. Bolsonaro respondeu:

“Ô Marinho, você sabe que eu sou presidente da República, eu respondo sobre meus atos, tá ok? Então, não vou aceitar provocação tua. (…) Não vou aceitar, senão encerro a entrevista agora”, afirmou o presidente, afirmando que o pai de André, Paulo Marinho, é o maior interessado na cadeira de Flávio Bolsonaro, filho do presidente e primeiro suplente do Senado. “O teu pai quer a cadeira do Flávio Bolsonaro, eu decidi com o Flávio indicar teu pai para primeiro suplente, em confiança nele. Não tem mais conversa contigo”.

Marinho respondeu em seguida. “Então, por favor, responda à pergunta que te fiz, cara. Por quê? Só quer pergunta de bajulador?”, disse Marinho a Bolsonaro. Adrilles, o outro entrevistador, afirmou que Marinho estava se referindo a ele como bajulado, o que deu início á confusão. Participando de maneira remota, Jair Bolsonaro deixou a entrevista. Confira o vídeo abaixo:

Entenda

Paulo Marinho, pai de André, foi um dos empresários que investiram na campanha presidencial de Bolsonaro em 2018. Ele rompeu com o presidente em maio de 2020, quando revelou que o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) disse ter recebido informações privilegiadas da Polícia Federal (PF) sobre Fabrício Queiroz, assessor que seria o responsável por operar o esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio. A prática é configurada como crime de peculato.

Blog do BG com Tribuna do Norte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Pfizer pedirá à Anvisa autorização para uso de vacina em crianças

Foto: Reuters

A Pfizer informou, nesta quarta-feira (27), que pedirá à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a autorização para o uso da vacina contra Covid-19 em crianças de idades entre 5 e 11 anos.

“A submissão do pedido junto à Anvisa para a aprovação do uso da vacina Comirnaty, da Pfizer/Biontech, para crianças entre 5 e 11 anos deve ocorrer ao longo do mês de novembro de 2021”, informou a empresa por meio de um comunicado.

A decisão foi anunciada depois de a farmacêutica conseguir o parecer favorável da agência Food and Drug Administration (FDA) para a aplicação da vacina nos Estados Unidos. O painel de especialistas da agência norte-americana reconheceu, nesta terça-feira (26), que os benefícios da injeção superam os riscos. Agora cabe ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) tomar a decisão final sobre o uso do imunizante em crianças desta faixa etária nos EUA.

Dose menor – A dose recomendada para crianças desta faixa etária equivale a um terço da quantidade inoculada em pessoas maiores de 12 anos. Segundo resultados preliminares de estudos clínicos divulgados pela Pfizer, essa porção do fármaco garante níveis de anticorpos semelhantes aos desenvolvidos por adultos que receberam a dose completa.

Blog do BG com Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

JULGAMENTO: TSE tem 3 votos contra cassação de Bolsonaro

Divulgação

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tem três votos contra a cassação do presidente Jair Bolsonaro e do vice Hamilton Mourão por participação em esquema de disparo em massa de fake news nas eleições de 2018.

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luís Felipe Salomão, e o ministro Mauro Campbell fizeram duras críticas ao chefe do Executivo, mas afirmaram que não foi comprovada gravidade suficiente que justifique a cassação da chapa. O ministro Sérgio Banhos também se posicionou contra a ação.

O julgamento foi interrompido devido ao horário e será retomado na próxima quinta-feira (28). A corte é composta por sete integrantes. Caso haja mais um voto nessa linha, a ação será rejeitada.

Folhapress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

VÍDEO: Mulheres caem de Kombi em movimento no Rio de Janeiro e reação viraliza

‘Adrenalina pura’ – O que poderia virar uma tragédia acabou viralizando nas redes sociais como comédia. No vídeo, quatro mulheres que caíram de uma kombi em movimento em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, comentam o acidente e mostram os machucados. Apesar do susto, elas brincam:

“Caraca, adrenalina pura, eu nunca caí de uma kombi. Só em Belford Roxo existe kombi, eu não aguento mais Belford Roxo. Me tira de Belford Roxo, gente”, diz a autora do vídeo, Rose Flores.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

LUTO: Morre Gilberto Braga, autor de novelas, aos 75 anos

Divulgação

Autor de novelas clássicas da TV brasileira como “Dancin’ Days” (1978), “Vale Tudo” (1988) e “Celebridade” (2003), e criador de vilões inesquecíveis, Gilberto Braga morreu nesta terça-feira (26), aos 75 anos, no Rio.

Ao g1, o sobrinho do autor Bernardo Araújo disse que o tio estava internado desde sexta-feira (22) e sofreu uma septicemia. O novelista estava no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

De acordo com Bernardo, o tio “vinha há alguns anos com vários problemas de saúde e passou por uma cirurgia na coluna, uma no coração e uma hidrocefalia”, além de já apresentar dificuldades para andar.

“Aí ele acabou indo para o hospital na semana passada. Ele foi internado já bem mal, e lá foi constatada uma infecção generalizada”, explicou.

Gilberto era casado com o decorador Edgar Moura Brasil, companheiro dele por quase 50 anos.

Até a ultima atualização da reportagem, não haviam sido divulgadas informação de velório e enterro do corpo do autor.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

CPI DA COVID: comissão aprova relatório, atribui nove crimes a Bolsonaro e pede 80 indiciamentos

Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A CPI da Covid aprovou nesta terça-feira (26) o relatório final elaborado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). Com a aprovação, a comissão de inquérito criada para investigar ações e omissões do governo durante a pandemia encerra os seis meses de trabalhos pedindo o indiciamento de 78 pessoas e duas empresas.

O relatório aprovado pelos senadores tem 1.289 mil páginas e responsabiliza o presidente Jair Bolsonaro por considerar que ele cometeu pelo menos nove crimes.

Há, também, pedidos de indiciamento de ministros, ex-ministros, três filhos do presidente, deputados federais, médicos, empresários e um governador – o do Amazonas, Wilson Lima. Duas empresas que firmaram contrato com o Ministério da Saúde – a Precisa Medicamentos e a VTCLog – também foram responsabilizadas.

Votaram a favor do relatório:

  • Eduardo Braga (MDB-AM)
  • Humberto Costa (PT-PE)
  • Otto Alencar (PSD-BA)
  • Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
  • Renan Calheiros (MDB-AL)
  • Tasso Jereissati (PSDB-CE)

Votaram contra o relatório:

  • Eduardo Girão (Podemos-CE)
  • Jorginho Mello (PL-SC)
  • Luis Carlos Heinze (PP-RS)
  • Marcos Rogério (DEM-RO)

A aprovação do relatório se deu após mais de sete horas de discussão, com dois intervalos, em meio a contestações da tropa governista minoritária na CPI.

Blog do BG com G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

Após pressão de patrocinadores, Mauricio Souza é afastado de time de vôlei por comentário considerado homofóbico

Imagem: reprodução

Após pressão do patrocinadores, o Minas Tênis Clube decidiu afastar Maurício Souza depois do jogador fazer uma publicação considerada homofóbica no Dia das Crianças. A decisão tomada pela diretoria do time mineiro não é definitiva. O atleta poderá se retratar publicamente para continuar no time.

A Fiat e a Gerdau, principais patrocinadoras da equipe de vôlei do Minas, se manifestaram nesta terça-feira, 26, sobre as recentes declarações homofóbicas do jogador. “Estamos atentos aos últimos acontecimentos envolvendo o time de vôlei Fiat Minas Gerdau e o jogador Maurício Souza, e portanto, cobrando as medidas cabíveis, de acordo com o nosso posicionamento inegociável diante do respeito à diversidade e à inclusão”, informou a montadora italiana por meio de suas páginas nas redes sociais.

A Gerdau, que também tem seu nome associado ao time, também repudiou as distintas formas de preconceito. “Repudiamos qualquer tipo de manifestação de cunho preconceituoso ou homofóbico. Já solicitamos a posição oficial do clube sobre as tratativas necessárias ao caso para adotar as medidas cabíveis, o mais breve possível. Reforçamos nosso compromisso com a diversidade e inclusão, um valor inegociável para a companhia”, informou a empresa.

Recentemente,  Maurício Souza criticou a história em quadrinhos do novo Super-homem beijando outro homem. “Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, escreveu o jogador.

O jogador também criticou decisão da TV Globo de usar pronome neutro em suas novelas, reconhecendo pessoas que preferem não se identificar a um gênero específico.

A postagem repercutiu bastante. Douglas Souza, companheiro de Maurício na seleção, decidiu também entrar no debate. Sem citar o colega de profissão, o ponteiro celebrou a escolha da DC pela bissexualidade do super-homem.

Após a repercussão, Maurício usou as redes sociais de forma enigmática, sem dizer a quem se referia. “Hoje em dia o certo é errado e o errado é certo… Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado eu fico do lado que eu acho certo! Fico com minhas crenças, valores e ideias”, escreveu.

Blog do BG com iG e Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Comitê de agência dos EUA recomenda autorizar vacina da Pfizer para crianças entre 5 e 11 anos

Foto: Dado Ruvic/Reuters

Um comitê consultivo independente da agência reguladora norte-americana (FDA, sigla em inglês) recomendou nesta terça-feira (26) que a vacina da Pfizer contra a Covid-19 seja aplicada em crianças de 5 a 11 anos nos Estados Unidos.

A recomendação do comitê independente não é definitiva e nem obrigatória, mas a agência reguladora normalmente a segue à risca as indicações do grupo. Caso a recomendação seja confirmada pela FDA, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão de saúde dos Estados Unidos, ainda precisa dar seu aval e estabelecer os protocolos desta futura etapa de vacinação.

Nos EUA, a expectativa é que este parecer dos especialistas seja o primeiro passo para, talvez já na próxima semana, começar a vacinação de um público de 28 milhões de pessoas desta faixa etária. A dose prevista para as crianças é de um terço da aplicada nos adultos.

Exceto por uma abstenção, os especialistas votaram de forma unânime, apontando que os benefícios da prevenção contra a Covid-19 superam eventuais riscos associados à vacinação nesta faixa etária.

Blog do BG com G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *