Mundo

Netflix demite mais de 300 funcionários pra conter crise

Foto: Reprodução

A Netflix demitiu 300 funcionários nesta quinta-feira (23) para ajustar as contas depois da perda de assinantes que vem ocorrendo desde o início do ano.

Ao todo, 216 trabalhadores deslizados são dos Estados Unidos e Canadá, 53 são da Europa, 30 da Ásia e 17 da América Latina. Essa é a segunda rodada de demissões em massa da companhia, que em maio demitiu 150 funcionários após queda nas ações.

“Lamentamos não ter visto a nossa desaceleração antes, poderíamos ter assegurado um reajuste mais gradual do negócio”, admitiram os fundadores da Netflix, Reed Hastings e Ted Sarandos em mensagem enviada aos colaboradores e reproduzida pelo jornal “The Hollywood Reporter”.

Segundo a publicação, o corte afeta 3% da força de trabalho empresa em todo mundo. Apesar da demissão em massa, a empresa promete que dentro de um ano e meio terá o número de funcionários voltando a crescer.

“Sabemos que estas duas rodadas de demissões foram muito difíceis para todos, e criaram muita ansiedade e incerteza. Planejamos voltar a um rumo de negócios mais normal no futuro”, disseram os diretores.

De acordo com o último relatório de resultados, divulgados em abril, a Netflix perdeu 200 mil assinantes no primeiro trimestre de 2022. A empresa estuda cobrar mais dos assinantes pelo compartilhamento de contas com outras casas e começar a exibir publicidade na plataforma.

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Terremoto deixa pelo menos 950 mortos no Afeganistão

Foto: Reprodução

Um terremoto de magnitude 6,1 na escala Richter matou pelo menos 950 pessoas no Afeganistão nesta quarta-feira (22), disse uma autoridade, acrescentando que mais de 600 ficaram feridos e verificações estão sendo realizadas para ver se o número de vítimas pode aumentar.

O tremor ocorreu a cerca de 44 quilômetros da cidade de Khost, perto da fronteira com o Paquistão, a uma profundidade de 51 quilômetros, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

O tremor foi sentido por cerca de 119 milhões de pessoas no Paquistão, Afeganistão e Índia, disse o Centro Sismológico Europeu nas redes sociais.

O chefe de gerenciamento de desastres naturais do governo talibã, Mohammad Nassim Haqqani, disse que a maioria das mortes ocorreu na província de Paktika, onde 100 pessoas morreram e 250 ficaram feridas.

Outras 25 pessoas foram mortas em Khost e cinco na província de Nangarhar, disse ele, acrescentando que investigações estão sendo conduzidas para determinar se há mais vítimas. Não houve relatos imediatos de danos ou vítimas no Paquistão.

O desastre ocorre no momento em que o Afeganistão enfrenta uma grave crise econômica desde que o Talibã assumiu o poder em agosto do ano passado, quando as forças internacionais lideradas pelos EUA se retiraram do país após duas décadas de guerra.

Em resposta à tomada do Talibã, muitos governos impuseram sanções ao setor bancário do Afeganistão e cortaram bilhões de dólares em ajuda financeira.

CNN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Guerra na Ucrânia “pode durar por anos”, diz secretário da Otan

Foto: Reprodução/Otan

O secretário-geral da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), Jens Stoltenberg, disse que o conflito na Ucrânia “pode levar anos”. A declaração foi dada durante entrevista ao jornal alemão Bild, publicada neste domingo (19).

“Devemos nos preparar para o fato de que pode levar anos. Não devemos deixar de apoiar a Ucrânia. Mesmo que os custos sejam altos, não apenas pelo apoio militar, mas também pelo aumento dos preços da energia e dos alimentos”, afirmou.

A guerra na Ucrânia começou em 24 de fevereiro, quando a Rússia invadiu o país. As tentativas de negociação que foram realizadas desde o início do conflito ainda não conseguiram chegar a um acordo para a paz. No início de junho, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que não descarta uma reunião entre o presidente do país, Vladimir Putin, e o líder ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Ao Bild, Stoltenberg declarou que, no momento, não vê a possibilidade da Rússia usar forças nucleares, mas chamou a menção do Kremlin a este recurso de “perigosa e irresponsável”.

“Putin precisa saber que uma guerra nuclear não pode ser vencida e nunca deve ser travada”, disse.

O secretário-geral da Otan disse que considera a Rússia como uma “ameaça” à segurança, à paz e à estabilidade dos países que integram a aliança militar. De acordo com ele, a ascensão da China também seria um “desafio” aos interesses da organização.

Poder360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Casa de idosa morta e pisoteada em velório por elefante na Índia foi destruída por manada durante o funeral dela

Foto: Pixabay/Reprodução/Twitter/kanak_news

Uma idosa de 68 anos foi morta por um elefante na Índia num caso que ganhou repercussão internacional depois que o animal voltou à aldeia onde ela vivia e atacou seu corpo durante o funeral, derrubando-o e fazendo seus amigos e familiares fugirem para um local seguro. Segundo o portal Times of India, a casa de Maya Murmu foi destruída no episódio, quando uma manada de elefantes entrou no vilarejo e derrubou outros três imóveis.

Imagens divulgadas pelo jornal mostram os danos a uma das residências no vilarejo.

Foto: Twitter @TOIBhubaneswar

Relatos indicam que a morte de Maya ocorreu enquanto ela coletava água na vila de Raipai, no distrito de Mayurbhanj, no estado indiano de Odisha, e se deparou com uma manada em sua direção. Embora tenha tentado fugir, um dos elefantes conseguiu chegar até ela e a pisoteou. Maya foi socorrida a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Seus parentes levaram o corpo de volta para casa a fim de prepará-lo para o funeral que ocorreria de noite naquele mesmo dia. Durante a cerimônia, o grupo foi surpreendido pela invasão dos elefantes. As pessoas correram para se manterem seguras, deixando o corpo de Maya para trás, que acabou sendo jogado pelos ares por um dos elefantes. Não houve mais ninguém ferido. Depois que os animais saíram do vilarejo, a família da idosa conseguiu finalmente concluir a cerimônia.

— Ficamos aterrorizados depois de testemunhar a manada de elefantes na quinta-feira à noite. Nunca tivemos um bando de elefantes tão feroz antes — disse um morador ao Times of India.

De acordo com a imprensa local, o elefante que atacou Maya teria saído do Santuário de Vida Selvagem Dalma, a cerca de 160 quilômetros de Odisha.

O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

EUA autorizam vacina contra a Covid para bebês de 6 meses

Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) autorizou nesse sábado (18) que bebês a partir de 6 meses tomem as vacinas da Moderna e da Pfizer contra a Covid-19. Segundo a agência de notícias Reuters, é provável que a imunização desta faixa etária comece na semana que vem nos Estados Unidos.

FDA, a ‘Anvisa americana’, também liberou vacina para bebês. Na sexta-feira (17), a Administração Federal para Drogas e Alimentos dos EUA (FDA), agência de saúde americana equivalente à Anvisa, também havia aprovado a aplicação da vacina em bebês a partir de 6 meses.

‘Proteção contra casos graves’

Dr. Robert M. Califf, comissário da FDA, disse em um comunicado que, “como vimos com grupos etários mais velhos, esperamos que as vacinas para crianças mais novas forneçam proteção contra os resultados mais graves do Covid-19 , com hospitalização e óbito”.

Nos Estados Unidos, há uma forte resistência na imunização de crianças de 5 a 11 anos: menos de 40% tomaram a primeira dose. No Brasil, mais de 80% delas estão com o esquema vacinal completo.

g1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

VÍDEO: Biden cai de bicicleta após passeio em praia nos EUA

Foto: Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, caiu ao tentar sair de sua bicicleta após um passeio neste sábado (18) em Cape Henlopen State Park, perto de sua casa de praia no estado americano de Delaware.

“Estou bem”, disse ele a repórteres depois que agentes do Serviço Secreto dos EUA o ajudaram rapidamente. “Fiquei com o pé preso [no pedal]”.

Biden, que tem 79 anos, e a primeira-dama dos Estados Unidos, Jill Biden, estavam no fim de um passeio matinal quando o presidente decidiu pedalar até onde estavam simpatizantes. Ele usava um capacete e caiu quando tentou sair da bicicleta.

O presidente rapidamente se recompôs e passou vários minutos conversando com as pessoas ao seu redor.

Com informações de g1

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Autora de ‘’Como Matar seu Marido’’ pega prisão perpétua por matar companheiro

Foto: Reprodução

A autora do ensaio “How to murder your husband” (Como matar seu marido, em tradução liberal) foi condenada à prisão perpétua nos Estados Unidos nessa segunda-feira (13) pelo homicídio de seu companheiro.

Nancy Crampton Brophy, de 71 anos, terá o direito de optar pela liberdade condicional em 25 anos, segundo a decisão de um juiz do Oregon.

Os detalhes do caso foram abordados durante um mês de julgamento, no qual ela foi acusada de ter comprado uma arma na internet para matar seu esposo e receber milhares de dólares em seguros de vida.

A arma nunca foi encontrada. O chef Daniel Brophy foi encontrado em junho de 2018 na sala de aula em um instituto de culinária onde ele trabalhava. Ele tinha dois impactos de bala. Imagens de segurança mostravam sua esposa dirigindo na área na mesma época.

A autora assina uma série de romances intitulada “Wrong Never Felt So Right” (O errado nunca pareceu tão certo, em tradução livre) e que inclui títulos como “The Wrong Husband” (O marido errado) e “The Wrong Lover” (O amante errado).

Crampton Brophy negou o homicídio e insistiu que os anos de apertos econômicos eram coisa do passado e que ela não tinha razões para matar o marido.

g1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Ucrânia afirma que 10 mil soldados do país já morreram desde o início da guerra

Foto: EPA / Ansa – Brasil

Cerca de 10 mil soldados ucranianos morreram desde o início da invasão russa, segundo informou neste sábado (11) o assessor do presidente Volodmir Zelenski, Oleksiy Arestovych, por meio do YouTube.

O ministro da Defesa ucraniano, Oleksii Reznikov, havia estimado em mensagem recente que o número de seus próprios soldados mortos a cada dia em combate era de cerca de cem.

Este é o primeiro número relatado por Kiev do total de soldados ucranianos mortos desde o início da guerra, em 24 de fevereiro, embora o próprio Arestovych o tenha descrito como “aproximado”.

O Estado-Maior ucraniano calcula, por outro lado, que o Exército russo tenha sofrido cerca de 32 mil baixas entre seus soldados, cerca de 150 das quais nas últimas 24 horas.

Fontes militares ucranianas também informaram que bombardeios pesados ​​continuam na região de Kherson, bem como em toda a frente do Donbass, e pediram a seus aliados ocidentais que acelerem o envio de munição e o fornecimento de armamento pesado.

Em sua habitual mensagem noturna ao país, Zelenski descreveu como “muito feroz” a luta no Donbass contra o Exército russo, que, segundo o presidente ucraniano, está tentando destruir todas as cidades do leste do país.

“A luta muito feroz continua no Donbass. Repito estes nomes todos os dias: Severodonetsk, Lysychansk, Bakhmut, Sloviansk”, disse.

O presidente ucraniano acusou a Rússia de querer “destruir todas as cidades do Donbass, ‘todas’, não é exagero. Como Volnovakha, como Mariupol”.

Esse é provavelmente, acrescentou, “o exemplo mais rápido da completa degradação de qualquer país: o caminho que o Estado russo percorreu em 107 dias” desde a invasão da Ucrânia.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Inflação dos EUA chega a 8,6% em maio, maior nível desde 1981

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A inflação dos Estados Unidos chegou a 8,6% no acumulado de 12 meses até maio. Os dados foram divulgados nesta 6ª feira (10.jun.2022) pelo Bureau of Labor Statistics, responsável pelo índice de preços do país. Eis a íntegra do relatório (181 KB, em inglês).

A taxa registrada no período foi a maior em 40 anos. Em dezembro de 1981, o índice registrou 8,9% no acumulado de 12 meses.

O CPI (Índice de Preços ao Consumidor, na sigla em inglês) subiu 1% em maio contra abril. Acelerou em relação ao resultado anterior, quando teve alta de 0,3%.

Segundo o Bureau of Labor Statistics, a inflação norte-americana de maio foi impactada pelos preços dos combustíveis, alimentação e moradia. O índice de comida aumentou 1,2% no mês. Em 12 meses, a alta é de 11,9%, o que representa a maior taxa desde abril de 1979, ou 43 anos.

Já os preços no grupo de energia –que engloba os combustíveis– subiram 3,9% em maio. A gasolina avançou 4,1%. Em 12 meses, o grupo de energia acumula alta de 34,6%. Só a gasolina disparou 48,7% no período. O diesel registrou a maior taxa da série histórica no período, iniciada em 1935. Mais que dobrou em 12 meses: 106,7%.

Poder360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Primeiro-ministro Boris Johnson enfrenta voto de desconfiança e pode perder cargo

Foto: Johnson Andrew/ Nº 10 Downing Street

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson enfrentará um voto de desconfiança nesta segunda-feira (6), desencadeado por legisladores descontentes em seu próprio partido.

Sir Graham Brady, presidente do Comitê de 1922, disse em comunicado que o número de parlamentares do Partido Conservador pedindo a votação atingiu o limite necessário, de 54 legisladores. A votação está prevista para acontecer entre às 18h e 20h do horário local (entre 14h e 16h no horário de Brasília).

A liderança de Johnson foi abalada pelo chamado escândalo “Partygate”, com meses de alegações de festas e reuniões na sede de seu governo durante vários estágios de lockdown durante a pandemia, corroendo a confiança da população. O premiê também foi criticado por sua resposta à alta inflação.

Os índices de aprovação do primeiro-ministro têm caído, com sentimento crescente entre algumas partes de seu Partido Conservador de que Johnson está se tornando passivo aos problemas. O partido enfrenta duas difíceis eleições parlamentares no fim deste mês.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.