Mundo

VÍDEO: Acusado de feminicídio é retirado do próprio julgamento por “crise de miado”

Um caso inusitado acabou interrompendo um julgamento nesta terça-feira (26), na cidade de Mendoza, na Argentina. Um homem teve uma “crise de miado” e obrigou que a magistrada interrompesse a sessão que o julgava.

O réu se chama Nicolas Gil Pereg e tem 40 anos. Ele é julgado por acusações de ter matado a própria mãe e a tia, ainda em 2019. O homem é israelense e recebeu as parentes em 12 de janeiro daquele ano — em 26 do mesmo mês a polícia achou os corpos das mulheres enterrados no quintal de Nicolas.

Formado em engenharia eletrônica e tendo o status de ex-soldado de Israel, Nicolas foi para Argentina tentar montar um restaurante ainda em 2009.

Assim que entrou no tribunal, Nicolas foi colocado em um banco em frente à juíza. Quando a magistrada começou a falar, o homem começou a “miar”, e mesmo ela tendo pedindo silêncio, o israelense não parou. O resultado foi a retirada do tribunal.

Correio Braziliense

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Alec Baldwin decide cancelar outros projetos após morte em set de filmagem

O ator Alec Baldwin, 63, decidiu cancelar alguns projetos e ficar longe do olhar do público após o acidente no set de filmagem de “Rust”, que resultou na morte da cinegrafista Halyna Hutchins, 42, na última quinta-feira (21). A afirmação é de pessoas próximas ao ator à revista People.

Segundo a publicação, ele está procurando tirar algum tempo para si mesmo e se centrar novamente. “Isso foi muito devastador. É assim que ele lida com os tempos difíceis. Sempre que algo ruim acontece, no curto prazo, ele se afasta [dos] olhos do público”, afirmou uma fonte sem citar os projetos cancelados.

Baldwin fez um disparo com uma arma cenográfica durante a gravação do filme, sem saber que havia munição real no revólver. Ele acabou ferindo Hutchins e o diretor do longa, Joel Souza. A diretora de fotografia foi socorrida, mas não resistiu ao ferimento na região do abdômen. Souza já recebeu alta.

Ainda de acordo com a revista People, Baldwin ficou “histérico e absolutamente inconsolável por horas” após o tiroteio. “Todo mundo sabe que foi um acidente, mas ele está absolutamente arrasado”, afirmou uma pessoa próxima a ele. No Twitter, na última sexta (22), ele disse que estava com o coração partido.

Souza se pronunciou pela primeira vez sobre o acidente neste sábado (23) e afirmou que está destruído pela perda da colega Halyna Hutchins. “Ela era gentil, vibrante, incrivelmente talentosa, lutou por cada centímetro do que conquistou e sempre me motivava a ser melhor”, afirmou ele em um comunicado.

O diretor do longa não deu detalhes sobre o acidente ou seus ferimentos, mas disse que ficou “humilde e grato pelas mensagens de afeição que temos recebido da indústria cinematográfica, do povo de Santa Fé e de centenas de desconhecidos que entraram em contato conosco”.

Com informações FolhaPress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Ilha na Espanha com vulcão em erupção há mais de um mês é atingida por terremoto de magnitude 4,9

A ilha de La Palma, na Espanha, onde o vulcão Cumbre Vieja está em estado de erupção desde 19 de setembro, registrou nesse sábado um terremoto de magnitude 4,9 na escala Richter uma uma profundidade de 38 quilômetros, sentido pela população.

O tremor, detectado pelo Instituto Nacional Geográfico (IGN, na sigla em espanhol), é o maior desde o início do enxame sísmico que antecedeu a erupção e durante sua duração.

Desde que um terremoto de 4,3 foi registrado hoje cedo, o IGN localizou 30, dos quais uma dúzia ultrapassou a magnitude 3.

O cone principal do vulcão desmoronou parcialmente – de acordo com o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias, o arquipélago Atlântico onde está localizada La Palma -, e um sismógrafo IGN relatou uma emissão de fluxos de lava mais a oeste do cone secundário, que nas últimas horas sofreram vários transbordamentos de lava.

Os derrames alargaram a erupção mais preocupante neste momento, que está parada no bairro da cidade de La Laguna, com risco para edifícios e plantações.

Até agora, o vulcão devastou cerca de 900 hectares e destruiu cerca de 2,2 mil prédios, muitos deles residenciais, de acordo com dados do sistema de satélites Copernicus. Além disso, cerca de 7 mil pessoas foram evacuadas desde o início da emergência.

UOL via EFE

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Quem era Halyna Hutchins, diretora morta por Alec Baldwin durante filmagem de ‘Rust’

A diretora de fotografia Halyna Hutchins, que foi morta pelo ator e produtor Alec Baldwin durante as filmagens de “Rust”, no Novo México, nos EUA, tinha 42 anos.

Ela tinha créditos em curtas, produções na TV e em filmes desde 2012, segundo o site IMDb.

De acordo com seu site profissional, Hutchins nasceu na Ucrânia e cresceu em uma base militar soviética no Circulo Polar Ártico. Ela estudou jornalismo na Universidade Nacional de Kiev, no seu país, e cinema, em Los Angeles, nos EUA. Hutchins chegou a trabalhar como jornalista investigativa em produções documentais na Europa.

Como diretora de fotografia, listava trabalhos em filmes como “Archenemy” (2020), com Joe Manganiello, “Blindfire” (2020) e “The Mad Hatter” (2021).

Na terça-feira (19), dois dias antes do incidente, ela publicou um vídeo em seu perfil no Instagram falando sobre o trabalho em “Rust”.

“Um dos benefícios de gravar um filme de velho oeste é que você pode andar a cavalo na sua folga”, escreveu.

Morte

O ator Alec Baldwin disparou a arma cenográfica que matou Halyna Hutchins, nesta quinta-feira (21). Hutchins chegou a ser levada de helicóptero a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

O diretor Joel Souza, de 48 anos, também foi baleado por Baldwin, mas sobreviveu.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

ROUND 6: Crianças vão parar no hospital após imitarem jogos da série na escola, diz jornal

A “brincadeira” acabou bem mal. De acordo com o jornal Le Parisien, cinco crianças foram hospitalizadas na França na semana passada, após supostamente imitarem jogos violentos exibidos em #Round6.

A situação teria começado com um encontro inesperado entre alunos do terceiro e sexto ano, que logo teria evoluído para algo mais grave e intenso. A escola onde tudo aconteceu também revelou quais providências serão tomadas no caso.

O caso aconteceu na semana passada, 13, mas as notícias vieram a nota apenas nesta quinta-feira, 21.

Com informações UOL

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

VÍDEO: Criança de 10 anos rouba cena em audiência com o Papa Francisco

Um garoto de 10 anos roubou a cena na audiência do Papa Francisco nessa quarta (20).Ele conseguiu se sentar ao lado do pontífice e ganhou um solidéu, uma espécie de boné sem a pala, semelhante ao do líder religioso.

A plateia riu e aplaudiu. Depois da audiência, o papa explicou que a criança “tem uma limitação médica”.

“Agradeço a esse menino pela lição que deu a todos nós. Que o Senhor o ajude em sua limitação, à medida que ele cresce, porque o que ele fez veio do coração”, disse o papa.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

BESTIALIDADE: Estupro em metrô na Filadélfia seria evitado se passageiros tivessem usado celular para pedir ajuda em vez de gravar, diz polícia

Divulgação

O estupro de uma mulher a bordo de um metrô da cidade da Filadélfia, nos Estados Unidos, poderia ter sido interrompido rapidamente ou mesmo evitado se outros passageiros que apontavam seus telefones celulares para gravar o “horrendo ato criminoso” os usassem para ligar para o número de emergência 911, disseram as autoridades nesta terça-feira (19).

A mulher foi estuprada pouco depois das 21 horas do dia 13 de outubro em um trem na Filadélfia.

O vídeo de vigilância do vagão mostrou que a mulher tentou repelir seu agressor, empurrando-o repetidamente enquanto ele inicialmente a apalpava e, por fim, a agredia sexualmente.

Durante o incidente de mais de 45 minutos, outros passageiros apontaram seus telefones celulares para o agressor, mas ninguém interveio.

Uma pessoa finalmente ligou 911. Foi a chamada de um funcionário da Septa fora de serviço que rapidamente trouxe os agentes a bordo, permitindo que parassem o ataque e prendessem o agressor.

Fiston Ngoy, de 35 anos, enfrenta acusações de estupro, desvio involuntário de relações sexuais, agressão sexual e outros crimes. Ngoy, que listou seu endereço mais recente como um abrigo para sem-teto na Filadélfia, foi detido sob fiança de US$ 18 mil (cerca de R$ 100 mil) e tem uma audiência agendada para 25 de outubro, informou a mídia local.

O ataque ocorreu depois que a mulher tomou algumas cervejas depois do trabalho e por engano embarcou no trem errado às 21h15. Minutos depois, Ngoy entrou no trem, sentou-se ao lado dela e começou a tentar tocá-la. O incidente se transformou em um estupro às 21h52.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS E VÍDEO: avião cai com 21 pessoas a bordo no Texas; todos sobreviveram e ninguém ficou gravemente ferido

Foto: Reprodução/NBC
Foto: Reprodução/NBC

Um avião que levava 21 pessoas a bordo caiu em Houston, no estado do Texas, nos Estados Unidos, nesta terça-feira (19). Apesar da completa destruição da aeronave, todos os passageiros sobreviveram.

A aeronave levava 3 tripulantes e 18 passageiros. Apenas uma das pessoas teve ferimentos leves após a queda.

O departamento de saúde local disse que o passageiro ferido foi levado ao hospital com dor nas costas.

A agência de aviação dos Estados Unidos afirmou que o avião caiu enquanto tentava decolar. Uma investigação será aberta para entender as causas do acidente.

Blog do BG com CNN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

PESO NO BOLSO: Gasolina, energia e alimentos: franceses pagam aumentos recordes de preços em 10 anos

Mesmo num país rico como a França, a população também sofre com o impacto da forte alta dos preços da gasolina e dos alimentos ocorridos nos últimos meses. São os maiores reajustes registrados no país em dez anos.

O aumento galopante dos preços da energia e dos combustíveis é o tema mais debatido atualmente na França, principalmente porque ocorre no momento em que as temperaturas despencam no outono e o consumo de gás e diesel aumenta no inverno com o aquecimento das casas.

Enquanto no Brasil, o preço do litro da gasolina chegou a quase 7 reais em algumas cidades, os franceses estão pagando 10 reais o litro (1,633 euro), devido à atual crise energética mundial.

O diesel bateu o recorde de reajuste em dez anos, a 9,80 reais o litro (1,535 euro em 8 de outubro). São valores que representam uma alta de 28% em relação a outubro do ano passado. O problema é que além dos combustíveis e da energia, os preços de alguns alimentos também dispararam.

Frutas e legumes tiveram alta de 34% em média, em um ano, depois de uma primavera excepcionalmente chuvosa que afetou 60% da colheita. A menor oferta encareceu automaticamente os produtos. O trigo, muito consumido no país da baguete, teve um aumento de 26%. Já o óleo de cozinha subiu +28% em junho e +39% em setembro, alavancado pelo aumento das matérias-primas no mercado mundial.

Em geral, os preços dos alimentos na França são mais caros do que em países vizinhos, como Alemanha, Espanha, Itália ou Portugal.

O quilo da carne moída nos açougues franceses, um dos cortes mais baratos, estava custando 69 reais na semana de 4 de outubro. O quilo do frango, inteiro, sem corte, custava em média 36 reais, segundo dados do Ministério da Agricultura e da Alimentação (www.franceagrimer.fr).

Em setembro, a taxa anual da inflação chegou a 2,2%. O banco central francês acredita que a explosão de preços será temporária, por estar ligada à retomada econômica após um ano de baixa atividade causada pela pandemia de Covid-19. Mas, parte da população não tem como arcar com esses aumentos.

Na vida real, a inflação no bolso do consumidor francês parece muito maior do que a apontada pelos números oficiais. Em 2019, ano de surgimento do coronavírus, a inflação anual foi de 1,1%, segundo o Insee (Instituto Nacional de Estudos e Estatísticas).

Em comparação com o Brasil, esses índices podem parecer baixos, mas, segundo estudo da consultoria Deloitte, 45% das pessoas que trabalham com contrato assinado, em emprego formal na França, não terão qualquer reajuste de salário este ano.

Os trabalhadores menos qualificados, as famílias de baixa renda, estudantes que dependem de bicos para viver e desempregados são os mais impactados pela alta dos alimentos e da energia. São despesas essenciais do dia a dia.

Como baixar a conta?

O governo estuda formas para aliviar essa pressão no bolso dos consumidores. Cerca de 6 milhões de famílias pobres já recebem uma vez por ano do Estado um “cheque energia” para cobrir uma parte dos gastos com eletricidade e o aquecimento das casas.

O montante pago em média é de 150 euros, o equivalente a R$ 960. Agora, com a alta dos preços da gasolina e do gás, o governo adicionou 100 euros para essas famílias, que irão receber o cheque pelo correio em dezembro.

Muitos economistas e políticos sugerem uma redução temporária dos impostos cobrados no litro dos combustíveis, que representam 60% do preço de venda nos postos.

A União Europeia recomenda esta medida, entre outras, mas o governo francês hesita porque ela também iria beneficiar pessoas que compram carros grandes, modelos do tipo SUV, conscientes de que o consumo é maior. Seria injusto do ponto de vista da redistribuição, de acordo com alguns analistas, e também enviaria uma mensagem negativa em um momento em que a ordem é diminuir o consumo de combustíveis fósseis para limitar o aquecimento global.

Por outro lado, a classe média baixa, que usa carro pequeno e depende do veículo para trabalhar, não tem como absorver esses aumentos. Por isso, o governo deve anunciar novas medidas de compensação nos próximos dias.

O assunto é explosivo a seis meses das eleições presidenciais. Ninguém esquece que foi uma alta recorde nos preços do litro dos combustíveis que deu início ao movimento dos coletes amarelos em outubro de 2018.

Gazeta Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

SEM RESTRIÇÃO: Vacinados contra a Covid entrarão nos EUA a partir de 8 de novembro

Divulgação

Os Estados Unidos vão suspender todas as restrições de viagens internacionais, a partir de 8 novembro, para adultos estrangeiros que estiverem totalmente vacinados contra a Covid-19, anunciou o governo do presidente Joe Biden nesta sexta-feira (15).

A medida vale para todos os países, inclusive o Brasil, e substitui o atual sistema, que restringe o voo de estrangeiros de determinados países e impõe outras restrições, como quarentenas obrigatórias.

Segundo um comunicado divulgado no fim de setembro, os estrangeiros que viajarem aos EUA deverão estar totalmente imunizados e apresentar o comprovante de vacinação antes de embarcar.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *