Protestos

DIVIDIDOS: caminhoneiros não chegam a acordo sobre greve

Divulgação

Parte dos caminhoneiros ameaça cruzar os braços a partir de 1º de novembro. Aqueles que são representados pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), pelo Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) e pela Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava) asseguram que param as atividades porque o presidente Jair Bolsonaro não atendeu, segundo eles, as reivindicações da categoria. Mas outras representações da classe dizem que não vão acompanhar o movimento.

“Sou completamente contra. Não leva a lugar algum. Cada um sabe onde o calo aperta”, diz um caminhoneiro autônomo, que preferiu não se identificar. Outro que está à frente de uma associação — mas também pediu anonimato — informou que a greve “está em estudo”, mas dificilmente acontecerá.

Entre as principais reivindicações estão: a redução do preço do diesel; a revisão da política de preços da Petrobras, conhecida como Preço de Paridade de Importação (PPI); a constitucionalidade do Piso Mínimo de Frete; o retorno da aposentadoria especial com 25 anos de contribuição ao INSS; a aprovação do novo Marco Regulatório do Transporte Rodoviário de Cargas (PLC 75/18); e a melhoria e criação de Pontos de Parada e Descanso (Lei 13.103/15).

Correio Braziliense

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

MAIS PROTESTOS: Motoboys param o trânsito na Epitácio Pessoa e cobram por justiça após morte de colega

Imagem: divulgação

Na tarde desta terça-feira, motoboys realizam novo protesto para cobrar justiça pela morte do companheiro de profissão, Kelton Marques, 33 anos, que foi assassinado no dia 11 de setembro depois que Ruan Ferreira de Oliveira, suspeito de atropelar e matar o motoboy, ultrapassou o sinal vermelho de um cruzamento da avenida Flávio Ribeiro Coutinho (o Retão de Manaíra), em João Pessoa, enquanto dirigia a 163km/h. O carro acertou Kelton, que teve morte imediata.

O protesto ocorre na bifurcação da Av. Epitácio Pessoa com a Av. Ruy Carneiro. Agentes de mobilidade já estão no local, mas o fluxo segue intenso na região.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

FRAQUINHAS: Manifestações deste sábado contaram com menos pessoas e representatividade que o 7 de setembro

Fotos: Sérgio Lima/Poder360

Atos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizados em várias cidades do país neste sábado (2) foram bastante tímidas e novamente a ausência do ex-presidente Lula foi sentida.

As manifestações esbarraram numa presença aquém do esperado. Entre os candidatos que se mostram dispostos ao pleito de 2022, o único que esteve presente foi o ex-ministro Ciro Gomes, o qual foi bastante vaiado.

O Poder360 comparou imagens dos protestos contra Bolsonaro deste sábado (2) em Brasília e em São Paulo, amplamente convocados por opositores com as manifestações ocorridas no feriado de 7 de setembro, a favor do presidente.

Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / AFP – 07.09.2021
Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

BATEU E CORREU: Carro fura bloqueio, atropela mulher que saía de protesto contra Bolsonaro e foge sem prestar socorro

Uma mulher de 28 anos que participava de um protesto pacífico contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), neste sábado (2) no Recife, foi atropelada por um carro ao sair da manifestação. O motorista do veículo fugiu do local sem prestar socorro à vítima.

O atropelamento aconteceu por volta das 12h30, na Avenida Martins de Barros, próximo à Ponte Maurício de Nassau, no bairro de Santo Antônio. A vítima foi uma advogada que integra a Comissão de Advocacia Popular da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE) e preferiu não ser identificada.

Ela foi atropelada e arrastada por metros na via, por um carro Jeep Renegade de cor preta e placa QYJ2E95, que furou um bloqueio feito por manifestantes. Uma servidora pública que presenciou o atropelamento contou que o motorista do veículo acelerou, em vez de frear, apesar dos gritos de quem estava presente no local.

A advogada foi atropelada enquanto caminhava, junto com outros manifestantes, para uma ocupação onde seria realizado um ato após o protesto. A vereadora do Recife Dani Portela (PSOL) contou o que viu no local do atropelamento.

“Ela estava sangrando bastante. […] Ele [o motorista] furou a barreira, atropelou ela, que ficou em cima do capô, e derrubou ela. Depois que ela caiu, ele botou o carro por cima dela. Aparentemente proposital. […] Ela estava com dificuldade de mexer tornozelo e quadril e sangrando muito. […] A gente não acredita que seja um acidente”, afirmou a vereadora.

A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) enviou equipe ao local do atropelamento. A mulher atropelada foi socorrida por equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel (Samu) para o Real Hospital Português, unidade de saúde particular localizada no bairro do Paissandu, na área central do Recife.

O presidente da Comissão de Advocacia Popular da OAB-PE, Renan Castro, acompanhou a paciente no hospital, e disse que ela tinha quadro clínico estável na tarde do sábado (2), mas precisava passar por uma cirurgia no tornozelo esquerdo, devido a uma fratura grave.

Ele também disse que a advogada teve uma fratura na cabeça e levou quatro pontos. “Uma notícia que preocupou muito a gente é que os médicos ainda não sabem a extensão dos danos provocados pelo traumatismo craniano”, afirmou horas após o atropelamento.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

VÍDEO E FOTOS: Atos contra Bolsonaro acontecem em cidades da Paraíba

Grupos de manifestantes se reúnem em cidades da Paraíba em atos contra medidas do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) na manhã deste sábado (2). Em João Pessoa, a concentração do protesto teve início por volta das 9h, no colégio Lyceu Paraibano, no Centro. O grupo saiu em caminhada, após às 10h, passando pelo Parque da Lagoa, com o destino final sendo o Ponto de Cem Réis.

Divulgação

Em carreata, outro grupo saiu da Praça da Independência e encontrará o restante no destino final. As Avenidas General Osório, Presidente Getúlio Vargas e o cruzamento da Almirante Barroso com Rua Princesa Isabel passaram por bloqueio pela Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob-JP). Entre as reivindicações, cartazes contra os aumentos de combustíveis, produtos alimentícios e gás de cozinha. Protestantes homenagearam, ainda, as vítimas da Covid-19 e pediram o impeachment do presidente.

Divulgação

Os manifestantes usam máscara, em sua maioria, mas não há distanciamento social. Ato chegou ao fim por volta de 12h30, com dispersão dos manifestantes.

Campina Grande

Divulgação

Em Campina Grande, região do Agreste, os manifestantes começaram a se concentrar às 9h na Praça da Bandeira, no Centro da cidade, e estão caminhando pelas ruas laterais, antes de voltar à praça. A agenda do ato se assemelha a de João Pessoa, e pede ainda celeridade no processo de vacinação.

Patos

Divulgação

No município de Patos, Sertão do estado, grupos contrários ao presidente Jair Bolsonaro se reuniram para ato sem caminhada na Praça Cícero Sulpino. A mobilização teve início às 8h.

Os manifestantes seguravam faixas contra o presidente e sindicatos e representantes de movimentos sociais fizeram algumas falas.

Cajazeiras

Já em Cajazeiras, também no Sertão, os manifestantes promoveram uma caminhada com início às 9h, nas Oiticicas. Entre as palavras de ordem estavam o combate ao desemprego, aumentos de gás, gasolina e energia elétrica.

G1 Paraíba

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

2 OUT – Ato contra Bolsonaro acontece neste sábado em João Pessoa, Campina, Patos e Cajazeiras

Divulgação

João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras vão promover, neste sábado (2), atos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As manifestações vão contar com militantes de diversos partidos e começam a partir das 9h.

Em João Pessoa, a primeira atividade será uma caminhada, com concentração em frente ao Lyceu Paraibano, no Centro, a partir das 9h. À tarde, manifestantes vão promover uma carreata saindo da Praça da Independência.

Em Campina, manifestantes vão se concentrar na Praça da Bandeira, a partir das 9h.

Em Patos, a manifestação foi marcada para às 8h, na Praça Cícero Supino.

Já em Cajazeiras, os manifestantes vão promover uma caminhada, a partir das 9h, nas Oiticicas.

Polêmica PB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

NÃO AOS LARANJAS: Manifestantes fazem protesto na porta da Câmara de Campina Grande

Divulgação/Ascom

Um grupo de manifestantes realiza nesta terça-feira (28) um protesto, em frente ao portão principal da Câmara de Vereadores de Campina Grande, pedindo mais celeridade no julgamento de uma AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral).

A investigação apura denúncias da existência de candidaturas laranjas na disputa por vagas no Legislativo na cidade, nas eleições do ano passado.

Nesta segunda-feira (27) havia a previsão de que o movimento acontecesse na Praça da Bandeira. Mas os  organizadores mudaram o local.

Com laranjas nas mãos, os participantes lembraram que o uso de ‘candidaturas laranjas’, em processos eleitorais, é considerado fraude.

A AIJE

A AIJE foi protocolada no dia 1º de dezembro do ano passado, mas ainda está longe de um desfecho. Meses atrás as audiências de instrução foram marcadas, mas uma decisão do TRE suspendeu a realização dos procedimentos. O argumento da defesa foi de que parte das provas não teria passado por perícia.

Recentemente dois casos também originados ano passado foram julgados na Paraíba. Um procedente, em São José de Piranhas; e outro improcedente, em Serra Redonda.

O processo investiga denúncias de que as legendas Democratas, Solidariedade e Pros teriam utilizado candidaturas ‘laranjas’ para completar o percentual mínimo de 30% de gênero – exigido pela legislação eleitoral.

Jornal da Paraíba

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

VÍDEO: Homem armado ameaça motoboys durante protesto, na capital

Imagem: Reprodução

Em um vídeo que circula nas redes sociais, durante um momento de estresse, um homem armado sai do seu carro e ameaça os motoboys que estavam protestando na capital. De acordo com informações o motivo do desentendimento foi devido aos motoboys estarem trancando a avenida e, consequentemente, o trânsito do local. Confira o vídeo abaixo:

Dezenas de motoboys fecharam, pela terceira vez, vias de João Pessoa para protestar por justiça pela morte de Kelton Marques. Na tarde desta terça-feira (21) eles foras às ruas protestar pela prisão de Ruan Ferreira de Oliveira, de 28 anos, que está foragido desde o dia 11 deste mês, após ultrapassar o sinal vermelho à 163km/hora, atropelar e matar o motoboy Kelton Marques, de 33 anos, na Avenida Flávio Ribeiro Coutinho (Retão de Manaíra), em João Pessoa.

O protesto de hoje fechou totalmente o cruzamento do supermercado Pão de Açúcar. Todo tráfego está sendo desviado pela Av. Monteiro da Franca sentido Mag shopping.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

PROTESTOS: motoboys se reúnem novamente e pedem por justiça após morte de colega

Imagem: Divulgação

Dezenas de motoboys fecharam, pela terceira vez, vias de João Pessoa para protestar por justiça pela morte de Kelton Marques. Na tarde desta terça-feira (21) eles foras às ruas protestar pela prisão de Ruan Ferreira de Oliveira, de 28 anos, que está foragido desde o dia 11 deste mês, após ultrapassar o sinal vermelho à 163km/hora, atropelar e matar o motoboy Kelton Marques, de 33 anos, na Avenida Flávio Ribeiro Coutinho (Retão de Manaíra), em João Pessoa.

Após o acidente ele fugiu deixando no local documentos pessoais. Além dos documentos de Ruan, a Polícia Civil também conseguiu vídeos que mostram, além da fuga, o veículo a mais de 160km/h, avançando o sinal vermelho, e em seguida, atingindo o trabalhador que morreu na hora.

O protesto de hoje fechou totalmente o cruzamento do supermercado Pão de Açúcar. Todo tráfego está sendo desviado pela Av. Monteiro da Franca sentido Mag shopping.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protestos

VÍDEOS: Motoboys fazem motociata pelas ruas de João Pessoa em protesto pela morte de colega em acidente

Imagem: Reprodução

Manifestantes iniciaram, na tarde desta segunda-feira (13), um protesto na Avenida Governador Flávio Ribeiro Coutinho, o “Retão de Manaíra”. O protesto teve início no local onde o motociclista Kelton Marques, de 33 anos, foi assassinado após sofrer um grave acidente, provocado por um veículo conduzido por Ruan Ferreira de Oliveira, de 28 anos, que ultrapassou o sinal vermelho à 163km/hora.

Do bairro de Manaíra, os Motoboys seguiram para a praia de Cabo Branco. Confira o vídeo abaixo:


Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *