Brasil

ADEUS: “Touro de Ouro” deve ser multado e removido por propaganda irregular

Foto: Renato S. Cerqueira

A Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU) decidiu nesta terça-feira (23) que a estátua do Touro de Ouro, instalada em frente à Bolsa de Valores de São Paulo (B3), deve ser multada e removida pela Prefeitura de São Paulo por falta de licença urbanística do órgão. A votação terminou com cinco votos favoráveis à remoção, quatro votos contrários e uma abstenção.

Segundo o colegiado, a instalação sem a devida licença infringiu os artigos 39 e 40 da Lei Cidade Limpa. O valor de multa, de acordo com a CPPU, deve ser definido pela Subprefeitura da Sé, que é responsável pela área onde o monumento está instalado. Além da multa, o órgão decidiu pela remoção da estátua por considerar que ela tem elementos de peça publicitária.

Os conselheiros entenderam que o monumento faz referência a uma das patrocinadoras da obra, a empresa de educação financeira Vai Tourinho, do economista Pablo Spyer e da XP Investimentos.A empresa de Spyer tem um touro dourado semelhante como logomarca. No pé da estátua há uma placa que também faz referência à empresa.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Bolsonaro pretende rever política de preços praticada pela Petrobras

Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta terça-feira (23), que busca “rever” a paridade internacional dos preços da Petrobras. O chefe do Executivo, no entanto, não deu mais detalhes sobre o assunto.

“[A Petrobras] É uma empresa sobre a qual eu não tenho domínio, tem aparelhamento. Ela busca o lucro. Tivemos um problema sério no passado. Além da corrupção, a questão da paridade com o preço internacional. Estamos buscando rever essa questão”, disse, durante entrevista à Correio FM de João Pessoa.

Após a declaração, Bolsonaro foi questionado sobre se a existência de estudos nesse sentido. O presidente, no entanto, mudou de assunto e passou a falar sobre a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis.

Em setembro, o governo entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) na qual solicitava que a Corte fixasse o prazo de 120 dias para o Congresso Nacional aprovar projeto de lei complementar propondo a unificação do preço do ICMS sobre os combustíveis nos estados. A ação, no entanto, não andou.

“Nós entramos com uma ação no Supremo. Está indo para quatro meses [desde que foi protocolada]. A gente lamenta demorar tanto assim. Nós queremos regulamentar um dispositivo da Emenda Constitucional de 2001, para definir o valor do ICMS. O ICMS, hoje em dia, incide sobre o preço final da bomba. Isso está errado”, declarou Bolsonaro.

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Paraíba é o 9º estado com mais beneficiários do Auxílio Brasil

Divulgação

A Paraíba é o 9º estado com mais beneficiários do Programa Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família. De acordo com ranking divulgado no R7, a Paraíba tem 519.669 famílias cadastradas no programa, que começou a ser pago neste mês. Em todo o Brasil, são 14,5 milhões de beneficiários. A Região Nordeste concentra quase metade, mas três estados do Sudeste estão entre os seis com maior número de famílias que recebem o recurso.

O estado da Bahia lidera o ranking, com 1,8 milhão de beneficiários, seguido por São Paulo (1,6 milhão), Pernambuco (1,18 milhão), Minas Gerais (1,12 milhão), Ceará (1 milhão) e Rio de Janeiro (967 mil).

O calendário de pagamento de novembro vai até o dia 30. Nesta terça-feira (23), recebem os integrantes do programa com final 5 do NIS (Número de Identificação Social). O valor médio passou de R$ 186,68, no último mês, para R$ 224,41, e o governo federal pretende começar a pagar o mínimo de R$ 400 a partir de dezembro, além de ampliar o número de beneficiários de 14,5 milhões para 17 milhões.

R7

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

“ABSOLUTAMENTE LEGAL”: Guedes é ouvido na Câmara sobre offshore

Divulgação

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ser “absolutamente legal” a manutenção de “offshore” dele nas Ilhas Virgens Britânicas. As declarações foram dadas na manhã desta terça-feira (23) durante a audiência conjunta das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) e de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara dos Deputados.

Guedes disse, ainda, que não entrou no governo por “oportunismo” a fim de ter acesso a informações privilegiadas.

“Offshore é um veículo de investimento absolutamente legal. É absolutamente legal. Por razões sucessórias, se comprar ações de empresas, se tiver uma conta em nome da pessoa física, se você falecer, 46%, 47% são expropriados pelo governo americano. Tendo uma conta em pessoa física, todo seu trabalho de vida, ao invés de deixar para herdeiros, vira imposto sobre herança. Então, o melhor é usar offshore, que está fora do continente”, declarou.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

NESTA TERÇA: Agências da Caixa voltam ao horário de atendimento pré-pandemia

Divulgação

A partir desta terça-feira (23), às agências da Caixa Econômica Federal voltam a funcionar no horário normal, ou seja, das 10h às 16h. Isso vai acontecer por causa do fim dos pagamentos do Auxílio Emergencial e também a diminuição dos casos da Covid-19 no Brasil.

Por causa da situação da pandemia, as agências da Caixa Econômica Federal estavam funcionando das 8h às 13h.  Nesta terça,  a Caixa vai voltar para o seu horário habitual antes da pandemia. É preciso ficar atento porque esses prazos mudam de acordo com o fuso horário em que a agência se encontra. Mas os clientes não podem deixar de seguir com o protocolo de segurança contra a Covid. Ainda é exigido o uso das máscaras dentro das sedes das agências e álcool em gel.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Loja da Havan em João Pessoa será inaugurada em 16 de dezembro

Foto: Projeto Havan João Pessoa

O empresário Luciano Hang anunciou, em suas redes sociais, que a loja Havan em João Pessoa será inaugurada no mês de dezembro. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (22) no Instagram. A assessoria da loja afirmou que a inauguração está prevista para o dia 16.

O empreendimento deve gerar mais de 150 empregos diretos para a população da capital, com oportunidades para operador de caixa, líder de loja, conferente de estoque, auxiliar de visual merchandising, vendedores (eletro, eletrônico e serviços), fiscais de loja, auxiliar de vendas, zeladores, assistente administrativo/RH, entre outros.

Além de salário compatível com as funções, a Havan oferece benefícios como vale-transporte, Programa de Participação nos Resultados (PPR), equivalente ao 14º salário, oportunidade de crescimento, entre outros diferenciais.

Os interessados devem cadastrar seus currículos no site www.havan.com, no menu “Trabalhe Conosco”, na opção “Lojas a serem inauguradas”.

Todo o processo de seleção para as novas vagas da Havan são feitos de forma on-line e todo contato é feito por e-mail ou WhatsApp, por isso, é muito importante atenção aos dados informados no ato do cadastramento.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Banco Central limita opção para uso do Pix no horário noturno

O Banco Central limitou as opções que o usuário possui ao definir o período noturno para o uso do Pix. Além do horário padrão, de 20h às 6h, haverá apenas mais uma outra faixa, de 22h às 6h.

A nova regra consta na Instrução Normativa 185, publicada nesta sexta-feira (19). “A pedido do usuário final, o período noturno poderá compreender o período entre 22 horas e 6 horas”, diz a nova norma.

A diferenciação entre o período diurno e noturno para uso do Pix ocorreu no bojo das mudanças para conferir mais segurança aos meios de pagamentos eletrônicos. As alterações foram anunciadas no fim de agosto, em meio ao crescimento de golpes e fraudes com o Pix.

Desde o dia 4 de outubro, o limite para pagamentos digitais entre pessoas físicas à noite, entre 20h e 6h, é de R$ 1 mil. Mas o cliente podia, até então, alterar o início da faixa noturna, que poderia ser iniciado de 20h a 23h59.

Esse período, contudo, representava um grande leque de opções, que permitia que cada cliente fizesse uma escolha totalmente diferente, complicando a operacionalização.

O BC também já previa que o cliente pudesse alterar o limite de R$ 1 mil. Mas, caso a requisição seja para ampliar o valor transacionado, as instituições têm prazo mínimo de 24h e máximo de 48h para efetivá-la, de modo a limitar ações de criminosos em sequestros relâmpagos, por exemplo.

Na última terça-feira, 16, dia em que o Pix fez um ano, entrou em vigor o Mecanismo Especial de Devolução, que agiliza o ressarcimento de valores ao usuário vítima de golpe ou falhas operacionais das instituições financeiras.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Petrobras diz que não atenderá toda demanda por combustíveis em dezembro

Foto: Reprodução

A Petrobras não atenderá novamente 100% dos pedidos de distribuidoras por combustíveis em dezembro, em meio à manutenção de um cenário de demanda atípica vista também em novembro, disse a companhia em nota à Reuters.

A companhia, que opera atualmente seu parque de refino com fator de utilização de aproximadamente 87%, disse ainda que há atualmente dezenas de empresas cadastradas na reguladora do setor ANP aptas para importação de combustíveis e que possuem condições de atender essa demanda adicional.

Assim como no mês de novembro, os pedidos de diesel encaminhados pelas distribuidoras para o mês de dezembro foram atípicos e superiores ao mercado esperado para este período”, disse a empresa.

“Após avaliação de disponibilidade, considerando nossa capacidade de produção e oferta, o volume aceito foi inferior aos pedidos recebidos.”

O cenário ocorre enquanto importadoras e distribuidoras de combustíveis têm apontado defasagem nos preços de diesel e gasolina praticados pela Petrobras no mercado interno em relação ao exterior. Isso torna o valor do combustível da estatal mais baixo que o importado, gerando uma escalada de pedidos.

A Petrobras – responsável por quase 100% da capacidade de produção de derivados do petróleo no Brasil – vem sendo pressionada por diversos segmentos no país para segurar os valores internos, e reduziu ao longo do ano a periodicidade de reajustes, em busca de evitar volatilidades.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Acordo entre Brasil e EUA provocará alta de US$ 10 bilhões em exportações

Foto: Germano Luders/VEJA

A Confederação Nacional da Indústria, a CNI, emitiu um posicionamento favorável ao acordo de cooperação econômica entre o Brasil e os Estados Unidos, afirmando que a chancela do tratado pode gerar um acréscimo das exportações do Brasil para o EUA em torno de 10 bilhões de dólares até 2040.

Para a corrente de comércio entre os dois países, o acréscimo estimado é de 17 bilhões de dólares no mesmo período. O tratado prevê o compartilhamento de informações e a redução de barreiras não-tarifárias.

Segundo a CNI, o acordo possibilita a economia de tempo e de custos e a amplia a competitividade na relação entre os dois países. “

A redução da burocracia, dos custos de transação e dos atrasos desnecessários relacionados ao fluxo comercial de bens, a partir de medidas de facilitação de comércio, proporcionará maior competitividade e eficiência às operações comerciais”, diz a confederação.

O acordo foi firmado em outubro de 2020 e aprovado pelo Senado nesta quarta-feira 17.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

ESTIMATIVA: Salário mínimo deverá subir para R$1.210

Divulgação

O Ministério da Economia atualizou os parâmetros macroeconômicos para o Orçamento de 2022 e, com isso, elevou as projeções do indicador que corrige o salário mínimo para dois dígitos. Pelas novas estimativas da Secretaria de Política Econômica (SPE), a estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) deste ano passou para 10,04%. Com isso, o piso salarial precisará ser corrigido em, pelo menos, R$ 110, ou seja, para R$ 1.210, a partir de janeiro do próximo ano.

Os novos indicadores fazem parte do Boletim Macro Fiscal divulgado nesta quarta-feira (17) e eles deverão constar na mensagem que o Executivo enviará ao Congresso no início de dezembro. Mas é bom lembrar que, no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) enviado ao Congresso em agosto, o governo previa 6,2% de alta no INPC. E, por conta disso, a previsão do salário mínimo no ano que vem era de R$ 1.169.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *