Paraíba

DESTAQUE NACIONAL: Secretário do MS que primeiro se reuniu com representantes da Precisa foi indicado por Wellington Roberto

Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

Em matéria recente do Jornal O Estadão deste domingo (4), o paraibano Wellington Roberto, presidente do PL da Paraíba, foi citado no Caso Covaxin, que levou o presidente Jair Bolsonaro a ser alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal por suspeita de prevaricação.

A publicação faz memória a indicação de Wellington Roberto, que é líder do PL na Câmara dos Deputados e um dos principais representantes do Centrão, para que Arnaldo Correia de Medeiros fosse secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

A nomeação ocorreu em junho passado, quando o general comandava interinamente o ministério e Bolsonaro consolidava seu casamento com o Centrão. O secretário substituiu Wanderson Oliveira, servidor federal e especialista em epidemias.

Medeiros participou da primeira reunião no ministério, em novembro, com representantes da Precisa – empresa que faz a intermediação da Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. A Precisa pertence a Francisco Maximiano, um empresário que é réu com Ricardo Barros em um processo de 2018 referente à compra de medicamentos quando o atual líder do governo foi ministro. Foi Dias, o diretor ligado ao Centrão, quem deu a ordem de empenho de R$ 1,6 bilhão para compra da Covaxin mesmo com inconsistências no processo.

Ao Estadão, Wellington Roberto afirmou que Arnaldo Medeiros é um quadro técnico com histórico de bons serviços públicos prestados. Marcelo Pires não atendeu às chamadas. Alex Marinho disse que não se manifestaria. Flávio nega ser próximo a Maximiano. O empresário, em manifestação à CPI, disse que a contratação seguiu todas as regras legais.

Blog do BG com Exame

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

PRORROGADO: Governo anuncia prorrogação do auxílio emergencial por mais três meses

Foto: Marcello Casal Jr./AgBR

O governo federal anunciou nesta segunda-feira (5) a prorrogação do auxílio emergencial por mais três meses. O benefício acabaria em julho e, com a prorrogação, também será pago em agosto, setembro e outubro.

Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, o decreto de prorrogação já foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e será publicado nesta terça (6).

O Ministério da Cidadania informou que serão mantidos os valores pagos atualmente:

pessoas que moram sozinhas: R$ 150 por mês;
mulheres chefes de família: R$ 375 por mês;
demais beneficiários: R$ 250 por mês.
O calendário completo de pagamento ainda precisa ser divulgado pela Caixa Econômica Federal, responsável por fazer os depósitos.

Os pagamentos são feitos por meio de conta poupança digital da Caixa, que pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa TEM. Os beneficiários do Bolsa Família recebem pelo cartão do programa.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

BOMBA: gravações de ex-cunhada de Bolsonaro revela que presidente ficava com salário de assessores

Foto: Adriano Machado/Crusoé

Gravações da ex-cunhada de Jair Bolsonaro, a fisiculturista Andrea Siqueira Valle, revelam que o presidente estava no comando do esquema de desvio de dinheiro público por rachadinhas durante o período em que exerceu por mais de 30 anos o mandato de deputado federal.

Andreia contou, em gravações inéditas obtidas pela coluna de Juliana Dal Piva, que Bolsonaro demitiu um irmão dela chamado André Siqueira Valle porque ele se recusou a entregar a maior parte do salário de assessor do então deputado federal.

A declaração da ex-cunhada é o primeiro indício de envolvimento direto de Bolsonaro em um esquema ilegal de entrega de salários, conhecido como rachadinha, dentro de seu próprio gabinete no período em que foi deputado federal. Ele ocupou o mandato de parlamentar na Câmara dos Deputados entre os anos de 1991 e 2018.

Andrea e André são irmãos de Ana Cristina Siqueira Valle, segunda mulher do presidente. Em gravações inéditas, Andrea contou que Bolsonaro exigia grande parte dos salários dos parentes da companheira que foram nomeados nos gabinetes da família Bolsonaro.

Uol

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em março podem sacar, a partir de hoje (5) a terceira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 20 de junho.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Luciano Hang ataca reforma tributária: “Se for para piorar, deixa como está”

Foto: reprodução

O empresário Luciano Hang, que é proprietário das lojas Havan e aliado do presidente Jair Bolsonaro, criticou a reforma tributária nas redes sociais neste domingo (4).

De acordo com o empresário, “se for para piorar, deixa do jeito que está”.

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Governo Bolsonaro bate mais um recorde de distribuição de vacinas contra Covid-19

Foto: reprodução

Chegam às unidades da Federação nos próximos dias 3 milhões de doses da Janssen, 2,1 milhões da Pfizer e 2,9 milhões da AstraZeneca/Fiocruz. O outro lote, com 5,3 milhões de doses de vacinas, já foi distribuído na última quarta (30/6) e quinta (1º/7).

A campanha de vacinação contra a Covid-19 do Ministério da Saúde quebra mais um recorde com o envio de 13,5 milhões de doses de imunizantes para todo o país – tudo isso no intervalo de cinco dias.

Até agora, o Ministério da Saúde já entregou aos estados e DF mais de 135 milhões de doses de vacinas Covid-19. Mais de 100 milhões de doses já foram aplicadas, sendo que 47% da população-alvo já recebeu a primeira dose e quase 17%, a segunda dose ou dose única das vacinas.

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

BNDES e fundo internacional lançam projeto de R$ 1 bi para Semiárido nordestino

Foto: Arquivo Agência Brasil

Um projeto de R$ 1 bilhão, com apoio internacional, pretende capacitar produtores rurais e aumentar a segurança alimentar no Semiárido do Nordeste. Lançado nesta semana pelo Fida (Fundo Internacional para Desenvolvimento Agrícola), em parceria com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e o Ministério da Economia, o projeto Semeando Resiliência Climática em Comunidades Rurais do Nordeste (PCRP) tem o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável do sertão nordestino e amenizar os efeitos das mudanças climáticas na região.

O projeto pretende beneficiar 250 mil famílias (1 milhão de pessoas) em até quatro estados do Nordeste, que ainda serão escolhidos. Ao somar os aportes do Fida, do BNDES e a contrapartida dos governos estaduais, os investimentos podem chegar a US$ 202,5 milhões (cerca de R$ 1 bilhão na cotação atual).

As negociações para a captação de recursos foram concluídas nesta semana. Em dezembro, a diretoria-executiva do Fida havia aprovado, por unanimidade, a destinação dos recursos.

O projeto financiará ações de manejo sustentável da água e de enfrentamento da seca e das mudanças climáticas. Entre as principais ações, estão a introdução de tecnologias de coleta, armazenamento e reciclagem da água e a adoção de estratégias de diversificação produtiva no sertão. O programa pretende alcançar uma área de 84 mil hectares, restaurando ecossistemas degradados para prestarem serviços na área ambiental. Uma das metas consiste em evitar a emissão de mais de 11 milhões de toneladas de gás carbônico em 20 anos.

Iniciativa da Organização das Nações Unidas que destina recursos para projetos de adaptação às mudanças climáticas nos países em desenvolvimento, o Green Climate Fund (GCF) aportará, por meio do Fida, US$ 100 milhões. Desse total, US$ 34,5 milhões entrarão como doação e US$ 65 milhões virão por meio de operações de crédito.

Dos recursos nacionais, o BNDES concederá US$ 73 milhões em financiamentos, como entidade executora do GCF. Os US$ 29,5 milhões restantes serão investidos como contrapartida dos estados.

Próximos passos

Após a aprovação pelo GCF e pelo Fida no fim de 2020, o BNDES, o Ministério da Economia e o fundo internacional concluíram as negociações do contrato de empréstimo na última quarta-feira (30). Os próximos passos são a conclusão dos arranjos de implementação do projeto e sua votação pela Diretoria do BNDES. O Senado precisará aprovar a concessão de garantias da União. A expectativa é que os primeiros financiamentos comecem a ser concedidos em 2022.

As discussões começaram em 2018, quando o governo federal indicou o BNDES como potencial parceiro do Fida no financiamento e desenvolvimento de projetos de desenvolvimento rural sustentável. Em 2019, a Secretaria de Assuntos Internacionais do Ministério da Economia e a Comissão de Financiamento Externo da pasta deram aval à operação.

Com a missão específica de combate à fome e à pobreza rural, o Fida recebe apoio do governo brasileiro há mais de 40 anos. A instituição financeira internacional está baseada em Roma, onde fica o Fundo de Agricultura e de Alimentos das Nações Unidas.

R7 com informações de Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

VÍDEO: Homem arranca seringa de profissional da saúde e aplica vacina no próprio braço

Foto: Reprodução arquivo pessoal

Um homem que estava prestes a ser vacinado contra a Covid-19 tomou a seringa com o imunizante das mãos da vacinadora e aplicou no próprio braço. O caso aconteceu nesse sábado (3) na cidade de Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza. A ação foi registrada em vídeo por um colega que acompanhava o homem. A prefeitura da cidade alerta para os perigos desse tipo de atitude.

Durante o vídeo, é possível ver o homem conversando com profissionais da saúde, já posicionado para receber o imunizante. A auxiliar de enfermagem, ergue o braço e mostra ao homem a seringa preparada. É quando ele toma o imunizante das mãos dela, aponta para a câmera e, logo em seguida, de forma brusca, aplica a vacinação no próprio braço. A enfermeira ainda tenta pegar a seringa de volta, mas o homem foi mais rápido que ela.

Depois de aplicar o imunizante no próprio braço, o homem devolve a seringa para a enfermeira e vai embora, deixando a equipe surpresa.

Medo de não ser imunizado

Um familiar que prefere não ser identificado explicou que o homem teve a atitude por medo de algum tipo de fraude e que ele não brincou ao aplicar o imunizante no próprio braço. Segundo a familiar, o homem não tomou a seringa das mãos da enfermeira com o intuito de desmoralizar os profissionais que estavam no local.

A vacinação segue critérios técnicos e a aplicação é feita por profissional habilitado. Toda pessoa pode, no ato da imunização, checar qual vacina será aplicada, e se há líquido na seringa, por meio dos procedimentos padrões adotados pelos vacinadores, que são subordinados a órgãos de saúde.

Ato foi perigoso e imprudente, diz prefeitura

Em nota, Prefeitura de Eusébio afirmou considerar o ato “inadequado, imprudente, perigoso e ainda desrespeitoso para com a vacinadora, profissional apta para realizar a aplicação da vacina”.

A prefeitura também lamentou a atitude, que considera como “reprovável” por ter exposto o próprio homem a risco de acidente. “Por exemplo, poderia ter havido ruptura (o que não houve) da agulha no braço do mesmo”, disse, em nota.

A ocorrência será notificada como incidente de vacinação à coordenação estadual de imunização. “Estaremos mais atentos para coibir e evitar incidentes outros semelhantes a este, que como dito é reprovável”, finaliza a nota.

Com informações de Metrópoles e G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

“Esse tipo de gente quer voltar ao poder”, diz Bolsonaro, sobre vândalos

Foto: Adriano Machado/Crusoé

Após protestos neste sábado (03), o presidente Jair Bolsonaro segue com comentários após protestos contra o governo. “Esse tipo de gente quer voltar ao Poder por um sistema eleitoral não auditável, ou seja, na fraude”, escreveu no Facebook.

Em sua rede social, Bolsonaro compartilhou um vídeo que mostra o confronto entre manifestantes e policiais militares. “Aos 36 segundos, um policial militar é atingido quase mortalmente por uma pedra. Para a grande mídia, tudo normal.”, afirmou o presidente.

Manifestantes foram às ruas neste sábado (3) em defesa da vacinação contra Covid-19 e para protestos contra o presidente Jair Bolsonaro. Foram registrados atos em todos os Estados e Distrito Federal, em ao menos 120 cidades brasileiras e em dezenas de capitais europeias.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

URGENTE: Papa Francisco é internado para cirurgia, diz Vaticano

Foto: Reprodução

Segundo informações divulgadas pelo Vaticano, o Papa Francisco foi internado em um hospital de Roma, neste domingo (4), para uma cirurgia no intestino grosso. A informação foi divulgada, sem detalhes sobre o horário em que o procedimento ocorrerá.

A operação já estava agendada e busca reparar um estreitamento no cólon (estenose), que dificulta a passagem das fezes. Um novo boletim médico será divulgado quando a operação terminar. “Esta tarde, Sua Santidade, o Papa Francisco, foi ao hospital Gemelli – Roma – para uma intervenção cirúrgica programada para uma diverticulite estenótica sintomática. A cirurgia será realizada pelo professor Sergio Alfieri”, disse o porta-voz, em nota à imprensa. Um boletim médico será emitido ao final da cirurgia.

Três horas antes do comunicado da Igreja Católica, o pontífice chegou a participar da tradicional cerimônia religiosa na Praça de São Pedro, onde reza aos domingos com seus seguidores.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *