Brasil

Projeto regulamenta visitas virtuais de familiares a pacientes em UTIs

Foto: divulgação

O Senado deve analisar neste segundo semestre o Projeto de Lei (PL) 2.136/2020, que tem o objetivo de regulamentar a prática de visitas virtuais de familiares a pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTIs). De acordo com a proposta, a visita virtual seria feita por meio de videochamadas (em celulares ou computadores, por exemplo) para permitir aos pacientes entrarem em contato com os familiares — uma vez que, em várias situações, o quadro de saúde é grave e não há oportunidade de visitas presenciais devido a medidas de isolamento.

O texto original do projeto — de autoria do deputado federal Célio Studart (PV-CE) e subscrito pelos deputados federais Celso Sabino (PSDB-PA) e Luisa Canziani (PTB-PR) — tratava da visita a pacientes internados por covid-19. Mas a deputada federal Soraya Santos (PL-RJ) apresentou um substitutivo, aprovado pela Câmara em junho, que estende essa regulamentação a todos os internados em enfermarias, apartamentos e UTIs.

A proposta estabelece que as visitas virtuais deverão obedecer aos protocolos de segurança e saúde. Também estabelece que essas visitas poderão ocorrer mesmo com os pacientes inconscientes, desde que previamente autorizadas pelo próprio paciente (enquanto este gozava de capacidade de se expressar de forma autônoma, ainda que oralmente) ou por familiar.

O projeto determina ainda que o serviço de saúde zelará pela confidencialidade dos dados e das imagens produzidas durante a videochamada e exigirá firma do paciente, de familiares e de profissionais de saúde em termo de responsabilidade, sendo proibida a divulgação de imagens por qualquer meio que possa expor pacientes ou o serviço de saúde. Os serviços de saúde serão também responsáveis, de acordo com o texto, pela operacionalização e pelo apoio logístico para o cumprimento do estabelecido no projeto de lei.

Agência Senado

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Ministério da Saúde quer lançar protocolo de tratamento da covid-19 em setembro

Foto: Marco Santos/Ag. Pará

O Ministério da Saúde planeja lançar um protocolo nacional para o tratamento da covid-19, 1 ano e meio depois do início da pandemia. O documento será constituído de protocolos específicos para as diferentes etapas de cuidados no tratamento da doença.

Segundo publicado pela Folha de S. Paulo, nessa terça-feira (20), o guia está sendo elaborado por um grupo liderado pelo médico e professor da USP (Universidade de São Paulo) Carlos Carvalho. O profissional de saúde foi escolhido em março para coordenar o núcleo técnico que está confeccionado o documento.

O protocolo nacional deve conter informações para o tratamento do paciente infectado, desde a fase pré-hospitalar até às sequelas. Ele deve ser entregue até setembro, para então ser apresentado à Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS). Parte do documento já foi aprovada.

Poder 360

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Ministério da Saúde vai distribuir 8,7 milhões de doses em três dias

Foto: Myke Sena/ MS

Mais 8,7 milhões de doses de vacinas Covid-19 começam a ser enviadas pelo Ministério da Saúde para todo o Brasil. A previsão é de que, em três dias, estados e Distrito Federal recebam novos lotes para reforçar ainda mais a campanha de vacinação, que já caminha em ritmo acelerado.

Serão distribuídas 4,4 milhões de doses da AstraZeneca/Oxford, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e 1,036 milhão de doses da AstraZeneca/Oxford, recebida pelo consórcio Covax Facility. Além disso, chegam às unidades da Federação 1,5 milhão de doses da Pfizer/BioNTech e 1,7 milhão de doses da Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantan.

A estratégia de distribuição de vacinas Covid-19 é definida em reuniões entre União, estados e municípios, observando as confirmações do cronograma de entregas por parte dos laboratórios. O objetivo é garantir a cobertura vacinal no tempo recomendado. Para a vacina da AstraZeneca e da Pfizer, o intervalo é de 12 semanas. Já a do Butantan, o intervalo é de 4 semanas.

Além das vacinas, o Ministério da Saúde também entrega aos estados e Distrito Federal nos próximos dias mais de 9,3 milhões de seringas e agulhas de 1ml e de 3ml. As orientações de vacinação e a divisão das doses por Unidade da Federação estão no 29º informe técnico.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Covid-19

Ministério da Saúde decide manter intervalo de 3 meses entre doses da AstraZeneca e Pfizer

Foto: Myke Sena

Após reunião do grupo técnico que assessora o Programa Nacional de Imunizações, o Ministério da Saúde decidiu manter a recomendação de intervalo de três meses entre a primeira e a segunda dose da vacina contra Covid da AstraZeneca e também da Pfizer.

A medida, confirmada pela pasta à Folha, ocorre em um momento em que diferentes estados têm anunciado que irão antecipar a aplicação da segunda dose de algumas vacinas, em especial a da AstraZeneca —o que vinha aumentando a pressão por um novo posicionamento federal sobre o tema.

O argumento dos estados seria aumentar a proteção contra possíveis novas variantes, como a delta. Especialistas, porém, apontam que não há consenso em torno da redução nestes casos.

A decisão do ministério foi tomada na última sexta (16) e deve constar de documento técnico a ser enviado aos estados e municípios nos próximos dias.

Blog do BG com Folhapress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Alemanha detecta mais um caso de peste suína africana

Foto: Shutterstock

Um terceiro caso de peste suína africana (PSA) em animais de fazendas foi confirmado durante o fim de semana no estado de Brandemburgo, no leste da Alemanha. De acordo com o Ministério da Saúde de Brandemburgo, o caso foi detectado em uma pequena fazenda com quatro porcos, localizada dentro da área de restrição onde a doença é comum entre javalis selvagens. A PSA já havia sido encontrada em duas fazendas próximas no fim de semana anterior.

A China e uma série de outros países compradores de carne suína proibiram importações da proteína proveniente da Alemanha em setembro de 2020, depois que o primeiro caso de PSA foi confirmado em animais selvagens. A descoberta da doença em fazendas não deve causar grande impacto nas exportações de carne suína da Alemanha, já sujeitas a restrições de diversos importadores de fora da União Europeia, disseram especialistas.

A doença não afeta humanos, mas é fatal para porcos. Muitos países impõem proibições à carne suína de regiões afetadas pela PSA.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Bolsonaro apresenta melhora e pode ter alta nos próximos dias, diz novo boletim médico

Foto: reprodução/Facebook

A equipe do Hospital Vila Nova Star, onde o presidente está internado em São Paulo, divulgou na tarde deste sábado (17) novo boletim médico sobre a saúde do presidente.

De acordo com a nota, Bolsonaro continua evoluindo satisfatoriamente, apresentando melhora clínica e laboratorial.

O boletim diz ainda que: “Durante o dia de hoje, será oferecida dieta cremosa não fermentativa. Se continuar havendo boa aceitação, a equipe médica assistente decidirá pela alta nos próximos dias”.

No fim da manhã, o presidente  ainda participou da live de inauguração de uma agência da Caixa em Missão Velha, no Ceará. Ele falou sobre o trabalho que está sendo feito para o pagamento do auxílio emergencial. “Não é fácil bolar um programa para pagar 68 milhões de brasileiros em poucos dias”, disse, lembrando que, só no ano passado, o governo pagou em auxílio o equivalente a cerca de dez anos de Bolsa Família.

Bolsonaro ainda comentou sobre seu estado de saúde. Disse que a obstrução intestinal que teve é devido a uma aderência no órgão ocasionada pela facada que levou em um atentado em 2018. Comentou que a cirurgia foi descartada. “Graças a Deus não foi preciso. Estou louco para voltar a trabalhar, rever os amigos, voltar para o seio da família e realmente botar o Brasil para andar. Isso é o que todos nós queremos”, disse.

Com informações de Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Ministério da Saúde recebe mais 1 milhão de doses da Coronavac

Foto: Foto: Divulgação/Secom/GESP

O Instituto Butantan liberou mais 1 milhão doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde na manhã desta sexta-feira (16).

A entrega faz parte do lote de 10 milhões de doses que será enviada ao Programa Nacional de Imunização (PNI) até o fim de julho, segundo o governador João Doria(PSDB) prometeu na quarta-feira (14), quanto um lote de 800 mil doses também foi repassada ao governo federal.

Com o novo lote, o Instituto totaliza 55,1 milhões de doses enviadas ao PNI desde o início do ano, o que corresponde a pouco mais da metade do total estabelecido nos dois contratos com o governo federal, que prevê a entrega de 100 milhões até o final de setembro.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Lacto purga não resolveria: obstrução intestinal de Bolsonaro é diferente de prisão de ventre

Foto: reprodução internet

A notícia de que o presidente Jair Bolsonaro está sendo submetido a um “tratamento clínico conservador” e não precisaria de cirurgia em um primeiro momento virou tema de discussões nas redes sociais, com sugestões de que o problema dele seria, na verdade, fezes presas.

Embora possa parecer algo factível para alguns, o gastrocirurgião e endoscopista Eduardo Grecco, do Instituto Endovita, em São Paulo, esclarece que são condições diferentes. “Suboclusão é o trajeto, o intestino que está tendo uma obstrução parcial. Constipação não tem nada a ver com o trajeto, com o intestino, diretamente. Tem a ver com as fezes, e a eliminação das fezes”, explica.

Ele salienta ainda que “a constipação é quando a pessoa tem fezes formadas, mas que ficam mais endurecidas, e aí ela demora, dois, três dias para evacuar”. “Na prisão de ventre, a pessoa fica com os gases parados. É uma situação em conjunto, mas por uma questão alimentar. Quando você dá um laxante para a pessoa, ela evacua e melhora. O quadro de suboclusão dele [Bolsonaro] é diferente.”

A obstrução do intestino do presidente pode ter sido causada por duas razões, aponta o especialista. A primeira delas é a formação de aderências na parede do intestino, algo comum em pessoas que já tenham passado por cirurgia no órgão, como é o caso dele. A segunda causa possível é uma hérnia. Em abril, Bolsonaro chegou a dizer para apoiadores que precisaria fazer uma cirurgia ainda neste ano, justamente, para a correção de uma hérnia.

Blog do BG com R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paraíba

Pessoas acima de 30 anos já devem ser vacinadas esse final de semana, em João Pessoa

Foto: Secom/JP

Em entrevista coletiva, realizada na tarde desta quinta-feira (15), o prefeito Cícero Lucena apresentou novidades sobre a vacinação contra Covid 19. A coletiva, realizada no auditório do Centro Administrativo Municipal, em Água Fria, trouxe várias atualizações sobre a imunização dos paraibanos.

Nessa sexta-feira (16), pela manhã, a capital receberá 65 mil vacinas para serem aplicadas nos moradores da cidade de João Pessoa. Com isso a capital irá conseguir atingir a meta de 406 mil pessoas vacinadas, com a primeira dose do imunizante, além de conseguir acelerar a imunização no interior do estado.

Entre os assuntos tratados, na coletiva, Cícero informou sobre a reabertura das vagas para vacinação de pessoas, a partir dos 40 anos, com agendamento previsto para iniciar às 20h de hoje. Haverá também um novo agendamento, às 10h da manhã, sexta-feira (16), para 12 mil pessoas a partir dos 35 anos. Com isso, até o fim de semana, a capital conseguirá reduzir a idade de imunização para 30 anos.

Caso a meta não seja atingida, a prefeitura articula a realização de um novo corujão, para imunização dos pessoenses a partir dos 30 anos de idade.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paraíba

Cícero Lucena convoca coletiva e deve anunciar vacinação para 30+

Foto: Secom/JP

O prefeito Cícero Lucena concede, logo mais, às 16h, entrevista coletiva para apresentar novidades sobre a vacinação contra Covid 19. A coletiva será no auditório do Centro Administrativo Municipal, em Água Fria.

Entre os assuntos a serem tratados, na coletiva, estaria a vacinação da população acima de 33 e corujão da vacina por 60 horas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.