Política

É um equívoco o PT ignorar Dilma, ela tem presença nacional, diz Temer

O ex-presidente Michel Temer (MDB) definiu como um “equívoco” a suposta tentativa do PT de afastar Dilma Rousseff das negociações do partido.

A também ex-presidente nem foi chamada ao jantar entre Lula e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido), especulado como possível vice da chapa.

“Ela foi presidente da República, ela tem seus adeptos. Acho que ela pode colaborar com a campanha. Vou dar um palpite aqui com muito cuidado, mas acho um equívoco ignorarem, porque ela tem uma presença. É uma presença nacional que pode ser utilizada, não tenho dúvidas disso”, afirmou ao podcast “Descomplica, Kelly”.

Na última sexta-feira (14), Lula e Dilma se reuniram em São Paulo. Foi o primeiro encontro entre os dois neste ano, em meio à repercussão sobre o suposto afastamento da ex-presidente.

Em entrevista também recente ao jornal O Globo, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo afirmou que houve um “ruído de comunicação” que fez com que o convite para o jantar com Alckmin não chegasse a Dilma e assumiu a responsabilidade pelo episódio.

Desde o jantar em que não foi convidada, Dilma Rousseff tem recebido afagos de aliados. A Fundação Perseu Abramo, da qual a petista é presidente de honra, divulgou nota de solidaredade.

“O golpe contra Dilma foi um golpe contra a democracia, contra todas e todos nós.”

Dois dias depois, Dilma foi protagonista de um vídeo curto postado pelo partido, em que ela declama um trecho de “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”, do português José Saramago. É chamada de “última presidenta legítima brasileira”.

FolhaPress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TJPB

Aumento dos casos de Covid-19 faz TJPB suspender trabalho 100% presencial até 28 de março

O Tribunal de Justiça da Paraíba suspendeu até o dia 28 de março o retorno ao trabalho 100% presencial no âmbito do Poder Judiciário estadual. A decisão foi publicada no Diário da Justiça eletrônico desta terça-feira (18) através do Ato Conjunto GAPRE/CGJ nº01/2022, assinado pelo Presidente do TJ, Desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides, e pelo Corregedor-Geral, Desembargador Frederico Martinho da Nóbrega Coutinho.

O Presidente do TJPB levou em consideração o recrudescimento da situação pandêmica decorrente de nova variante da COVID-19, bem como o grave aumento de casos de gripe H3N2, fatos supervenientes à edição do Ato Conjunto GAPRE/CGJ nº 05/2021, de 17 de dezembro de 2021.

“O que muda é apenas no que diz respeito ao retorno do trabalho 100% presencial, entretanto, o Ato que entra em vigor hoje não afasta os demais efeitos do Ato Conjunto nº 05/2021. Significa dizer que quem estava em teletrabalho normal continua, porém, quem estava em teletrabalho Covid por ter mais de 60 anos ou algum tipo de comorbidade deve entrar nas escalas de rodízio feitas pelas gerências”, explicou o juiz auxiliar da Presidência, Euler Jansen.

O juiz auxiliar da Presidência esclareceu ainda que fica mantida a exigência de apresentação da carteira de vacinação para entrada em prédios do Poder Judiciário paraibano, conforme determina o Ato nº 05/2021. “O Ato que entra em vigor hoje apenas suspende a exigência do trabalho 100% presencial, mas o período da suspensão pode ser revisto caso haja um abrandamento da pandemia, com a redução dos casos de Covid-19 no Estado”, informou o juiz Euler Jansen.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

Após polêmica na Austrália, Lacoste diz que irá conversar com Djokovic e põe em xeque patrocínio milionário do atleta

Dois dias após ser deportado, Novak Djokovic continua sentindo os impactos de sua polêmica passagem pela a Austrália. Nesta segunda-feira, dia 17, a Lacoste, marca francesa de roupas que patrocina o tenista, disse que irá entrar em contato com o sérvio o mais rápido possível para “revisar os acontecimentos” que acompanharam o número 1 do mundo na última semana.

Ele está fora do Aberto da Austrália após novela judicial por causa de problemas no visto referentes à falta de comprovação de vacinação contra a covid.

“Assim que possível, entraremos em contato com Djokovic para revisar os eventos que acompanharam sua presença na Austrália. Desejamos a todos um excelente torneio e agradecemos aos organizadores por todos os esforços para garantir que o torneio seja realizado em boas condições para jogadores, funcionários e espectadores”, disse a empresa em comunicado.

A Lacoste é a primeira patrocinadora de Djokovic a romper o silêncio e colocar em xeque o apoio ao tenista. Segundo a imprensa dos EUA, o contrato entre as partes gira em torno de U$ 9 milhões (R$ 49,7 milhões). O acordo foi firmado em 2017, quando o sérvio abandonou a japonesa Uniclo.

O comunicado da empresa francesa acontece na esteira de mais uma dor de cabeça para o tenista sérvio. A França aprovou no domingo o passaporte vacinal. Assim, atletas que pretendem competir em solo francês devem apresentar o comprovante de imunização, algo que Djokovic não tem porque se recusa a tomar a vacina contra covid-19.

É provável, portanto, que o número 1 do mundo não esteja na chave de Roland Garros, o segundo Grand Slam da temporada. Desta forma, a empresa francesa não terá seu maior garoto-propaganda no maior torneio francês do ano, que também é o maior palco de divulgação da marca, em Paris.

Segundo a revista Forbes, Djokovic faturou em 2021 cerca de US$ 30 milhões (R$ 165,7 milhões) com patrocínios. Entre as outras marcas que apoiam o tenista estão a montadora francesa Peugeot e a empresa de material esportivo Asics.

Terra com Estadão Conteúdo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Polícia Civil apreende carro roubado, arma e muitas munições em Pitimbu

A Polícia civil da Paraíba, por meio do Núcleo de Homicídios da 6º DSPC e da Delegacia da cidade de Pitimbu, recuperou nesta terça-feira, 18 de janeiro, um veículo da marca GM, modelo ÔNIX, ano 2021, com restrição de roubo/furto. Durante a ação, os policiais apreenderam também um rifle cal. 44, munições de calibres 44, 12, 9 milímetros e 38, bem como roupas camufladas.

Todo o material estava em uma residência localizada na Rua das Oliveiras, centro da cidade de Pitimbu/PB. De acordo com o delegado Marcos Paulo Sales, as equipes passaram a investigar a residência após receberem informações de que o imóvel estava sendo habitado por pessoas suspeitas de envolvimento em crimes.

“Três suspeitos que estavam no local fugiram pulando muros, ao perceber a chegada dos policiais. Há possibilidade de o grupo ser responsável também por roubos de veículos. A placa do carro apreendido, por exemplo, é clonada”, disse o delegado.

O material apreendido foi encaminhado à delegacia de Pitimbu, que ficará responsável pela investigação e captura do grupo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

Covid-19: quase 40% dos testes em JP são positivos e a cada 10 profissionais da saúde, dois estão contaminados

Somente nesta segunda-feira (17), a média de testes positivos para covid-19 em João Pessoa foi de 37% do total em cada um dos postos de testagem instalados na Capital paraibana. A informação é da diretora de Vigilância em Saúde da SMS, Aline Grisi, divulgada no Balanço Geral com Émerson Machado e Sony Lacerda, na Rádio Correio 98 FM.

Além disso, ela revelou que a cada dez profissionais da Saúde que fazem o teste para Covid-19, uma média de dois está testando positivo para a doença em João Pessoa.

A diretora de Vigilância em Saúde da SMS, Aline Grisi, revelou que, somente nesta terça-feira (18), quatro funcionários que trabalham diretamente com a coleta de testes positivaram para Covid-19 em João Pessoa. Mesmo com sintomas leves, essas pessoas precisam ser afastadas de seus cargos, em razão do perigo de contaminação.

Apesar do alto índice de resultados positivos para Covid-19, Aline Grisi considera que ainda não há urgência em buscar contratar novos profissionais. “Eu acho que ainda não há necessidade, mas os secretários de saúde já estão a frente, verificando e cuidando”, destacou.

Existe ainda a possibilidade de que os números de testes positivos cresçam. Em entrevista ao programa Balanço Geral, da Correio 98 FM, Aline Grisi ainda afirmou que os postos de testagem instalados pela Prefeitura de João Pessoa permanecem cheios também nesta terça-feira (18).

Ela acredita que o aumento no número de casos acontece em decorrência da variante Ômicron. “Provavelmente é a Ômicron porque ela é mais transmissível”, explicou.

Com informações ClickPB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia prende, em João Pessoa, homem apontado como líder de gangue da marcha a ré

A Polícia Civil da Paraíba prendeu um homem apontado como líder de um gangue de arrombamentos com carros em marcha a ré e um comparsa que deu refúgio no momento da prisão.

As prisões foram realizadas no bairro de Gramame, em João Pessoa, nesta terça-feira (18), pela equipe da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio da Capital (DCCPAT).

Desde o último sábado (15), a equipe da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio da Capital está em buscas para localizar o foragido conhecido como Tauã, apontado como líder da gangue da marcha a ré. Ele é acusado de atirar contra policiais civis da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio da Capital numa abordagem no Portal do Sol.

Contra Tauã já havia um mandado de prisão em aberto, por roubos e arrombamentos, além da autuação em flagrante.

Com Tauã estava o suspeito conhecido como Cachorro. Ele já havia sido processado pro roubo e extorsão, e agora foi autuado por associação criminosa e favorecimento pessoal.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Anac autoriza empresas a reduzir tripulação de voos após casos de Covid

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou a Azul e a Gol a voar com menos comissários de bordo nos aviões — três, em vez de quatro profissionais. A Latam fez o mesmo pedido — a Anac sinalizou nesta terça-feira (18) que atenderá à solicitação nesta semana.

Na prática, a medida obriga as empresas a reacomodarem passageiros em outros voos, porque haverá limite de até 150 assentos em aviões com capacidade para até 186 pessoas.

Juntas, as três empresas detêm 98,2% do mercado doméstico de aviação no Brasil, segundo dados da agência relativos a novembro — os mais recentes disponíveis.

Os pedidos das companhias aéreas estão relacionados ao avanço da variante ômicron, que tem causado afastamento de tripulantes das escalas de voo e cancelamentos de voos.

Segundo a agência, o objetivo é permitir às empresas “adotar medidas operacionais frente aos impactos em atrasos e cancelamentos de voos, mantendo os níveis de segurança exigidos pela Anac”.

A autorização da Anac à Azul foi dada em 12 de janeiro; o aval à Gol, nesta segunda-feira (17). As duas são temporárias, com validade até março.

As empresas são obrigadas a manter um comissário para cada 50 passageiros. Assim, para voar com três tripulantes, os voos passam a ter número reduzido de passageiros.

g1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

Secretário de Saúde Geraldo Medeiros testa positivo para Covid-19

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, foi diagnosticado com a Covid-19 nesta terça-feira (18).

Em nota, o auxiliar informou que passa bem e tem apenas sintomas leves da doença e encontra-se em isolamento.

Geraldo Medeiros já foi vacinado com as duas doses da vacina contra Covid-19.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro anuncia plano para visitar Paraíba no próximo mês

O presidente Jair Bolsonaro deve desembarcar na Paraíba para cumprir agenda política no mês de fevereiro. Em conversas com apoiadores nesta terça-feira (18), o chefe do executivo nacional anunciou a visita ao estado e disse que também pretende ir ao Ceará.

“Mês que vem vou estar na Paraíba e no Ceará. Passei em Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e Caruaru”, afirmou.

Havia a expectativa do presidente vir ao estado ainda no mês de janeiro, para participar de uma motociata com apoiadores. Alegando questões médicas e agendas prioritárias, no entanto, ele cancelou o compromisso.

A última agenda de Bolsonaro na Paraíba foi em outubro de 2021.

Na ocasião, o presidente veio ao estado para inauguração da obra do trecho final do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, em São José de Piranhas, no sertão do estado.

MaisPB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

Reino Unido registra 438 mortes por Covid em 24 horas, maior número diário em mais de um ano

O Reino Unido registrou 438 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, informou nesta terça-feira (18) o balanço oficial do governo britânico. Este é o maior número diário em mais de um ano, com o último pico registrado em 24 de fevereiro de 2021 (443 mortes).

Nas últimas semanas, o país europeu vinha registrando também um rápido aumento no número de novas infecções em decorrência da variante ômicron do coronavírus, altamente transmissível.

O recorde de mortes acontece ao mesmo tempo em que o governo do premiê Boris Johnson avalia o relaxamento de medidas sanitárias impostas justamente para conter a nova variante.

O Reino Unido vinha registrando um aumento na média móvel de mortes desde o fim de dezembro do ano passado – foi de 73 mortes em 29/01, para 264 na última segunda-feira (17), segundo o levantamento da plataforma Our World in Data, ligada à Universidade de Oxford.

A atual curva de mortes, no entanto, não se compara às registradas durante as primeiras ondas da pandemia, com picos de 942 (13/05/2020) e 1.248 (23/01/2021). Veja no gráfico adiante.

Apesar do rápido aumento no número de casos confirmados da doença, as hospitalizações por Covid-19 não subiram na mesma intensidade – em parte pela cobertura vacinal, e também pela aparente menor severidade da variante ômicron.

Ainda de acordo com a Our World in Data, 71% da população britânica recebeu ao menos duas doses de uma vacina contra a Covid-19.

O ministro da Saúde do Reino Unido, Sajid Javid, disse em uma audiência no Parlamento que se via “otimista” com a redução nos casos, e que as hospitalizações “pareciam ter atingido um pico”.

Desde o início da pandemia, o Reino Unido registrou mais de 152 mil mortes por complicações da Covid-19 – a maior parte delas ocorreu em 2020.

g1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *