Polícia

Polícia prende seis membros de quadrilha que assaltou hipermercado em João Pessoa em 2016

Foto: Walla Santos/ClickPB/Arquivo

A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio da Capital – DCCPAT – , com apoio do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa de Pernambuco e do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul do Ceará, deflagrou uma operação visando o cumprimento de sete mandados de prisão preventiva expedidos em desfavor de integrantes da maior organização criminosa do estado do Rio de Janeiro que atuavam em estados do Nordeste.

Os mandados foram expedidos pelo juízo da 1º Vara Criminal da Capital após a conclusão dos trabalhos investigativos no Inquérito policial que apurou a conduta consumada em 04 de agosto de 2016, nas dependências da praça de alimentação de um hipermercado de João Pessoa.

“Homens armados de fuzil subtraíram o montante de R$ 240 mil em espécie, no momento em que seguranças de uma transportadora de valores providenciavam o abastecimento de terminais eletrônicos de auto-atendimento lá existentes”, informou o delegado João Paulo Amazonas.

Com o poderio bélico utilizado e a violência empregada na ação, duas pessoas ficaram gravemente feridas, sendo um vigilante da empresa vítima, alvejado no braço e tórax, hoje permanentemente sequelado, e um idoso, cliente do local, atingido na perna.

Seis mandados de prisão foram cumpridos, sendo quatro no estado de Pernambuco, especificamente na cidade do Recife, e dois no estado do Ceará, na região metropolitana de Fortaleza, constatando-se que o alvo do sétimo mandado já se encontrava em óbito.

Todos os seis presos possuem antecedentes criminais, inclusive com condenações. É mais uma atuação pontual da DCCPAT como instrumento da Justiça Paraibana”, concluiu João Paulo Amazonas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia

Família rebate tese de suicídio e cobra investigação sobre morte de juíza paraibana

Foto: reprodução

A vereadora Ivonete Ludgério, ex-presidente da Câmara de Campina Grande, afirmou, na noite desta terça-feira (17), que  a família não está convencida da tese de suicídio da juíza paraibana, Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira, encontrada morta dentro de seu carro, em Belém, no Pará.

Prima da magistrada, a parlamentar disse que exigirá da Justiça esclarecimento sobre o que realmente ocorreu com sua parente.

“Nós esperamos que a Justiça do Pará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte não deixem esse fato sem esclarecimento. Não queremos pré-julgar, mas queremos a verdade. A gente acredita que a verdade vai ser esclarecida e nós vamos cobrar da Justiça esse esclarecimento”, disse a vereadora em entrevista ao programa Hora H, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Wallison Bezerra, na Rede Mais Rádio.

Ainda de acordo com Ivonete Ludgério, uma sobrinha da juíza viajou a Capital do Pará com um advogado criminalista para acompanhar as questões jurídicas e o translado do corpo para Campina Grande.

“Ela deve ser velada no cemitério Campo Santo, mas o sepultamento será em Barra de Santana que ela amava e onde os pais dela estão enterrados”, acrescentou.

Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira atuava no Rio Grande do Norte e há um ano era casada com o juiz João Augusto de Figueiredo de Oliveira Júnior que afirma ter encontrado a mulher morta no estacionamento do prédio onde moravam. Ele conduziu o carro com o corpo para a delegacia.

Roberto Targino – MaisPB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Congresso vota retorno da gratuidade das bagagens em voos nacionais e internacionais

Divulgação

Após ser aprovada na Câmara dos Deputados, a retomada do despacho gratuito de bagagem de até 23 quilos em voos nacionais e de até 30 quilos em voos internacionais será votada nesta terça-feira (17) no Senado. A MP 1.089/2021 perde a validade em 1º de junho.

A mudança faz parte de medida provisória que reformula a legislação do setor aéreo. A iniciativa partiu dos senadores Nelsinho Trad (PSD-MS) e Carlos Viana (PL-MG), relator da proposta.

Em 2019, os parlamentares já haviam tentado retomar a gratuidade das bagagens em votação de outra medida provisória. Na ocasião, o texto previa a gratuidade para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares, nos voos domésticos. Contudo, o dispositivo foi vetado por Bolsonaro e, em sessão do Congresso posterior, os parlamentares mantiveram o veto.

Em 2016, a Anac publicou uma resolução que dava ao passageiro o direito de levar na cabine uma bagagem de mão de até 10 quilos – mas autorizava as aéreas a cobrarem por bagagens despachadas. A justificativa da agência, à época, era que a autorização para a cobrança do despacho de bagagem aumentaria a concorrência e poderia, por consequência, reduzir os preços das passagens.

G1

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia

INCONSISTÊNCIAS: Peritos contestam local onde juiz diz ter encontrado magistrada paraibana morta no Pará

Divulgação

A Polícia Científica do Pará está contestando o local informado sobre a morte da juíza paraibana Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira.

De acordo com o Portal o Liberal, após diligências do edifício Rio Miño, na avenida Gentil Bittencourt, nº 1226, onde o juiz João Augusto de Figueiredo de Oliveira Júnior disse ter encontrado a mulher morta no estacionamento, os peritos disseram que o caso, de fato, não teria ocorrido no prédio.

A administração do condomínio também negou que o casal morasse lá ou mesmo tivesse estado no edifício de onde já havia saído há cinco anos. Também não havia nenhum registro de entrada ou saída do casal, nem como moradores e nem como visitantes.

O condomínio nem mesmo conhece a juíza Monica e nenhum funcionário ouviu o barulho de um tiro. A princípio, o caso foi tratado como suicídio, mas a divisão de homicídios não descarta nenhuma linha de investigação.

Natural de Santana de Mangueira, Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira era prima da vereadora de Campina Grande, Ivonete Ludgério (PSD). Ela atuava no Rio Grande do Norte.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paraíba

Homem é preso com mais de 25 kg de maconha em João Pessoa

Divulgação

A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Capital (DRE) prendeu, nesta terça-feira (17), um homem de 26 anos e a apreendeu mais de 25 Kg de maconha no bairro do Colibris, em João Pessoa.

O delegado Bruno Victor, titular da DRE, disse que, além da grande quantidade de maconha, o investigado guardava em casa porções de cocaína e raxixe. “Acrescente-se que ainda foi dado cumprimento a um mandato de prisão por roubo qualificado em desfavor do conduzido”, destacou.

O investigado foi autuado em flagrante delito por tráfico de drogas e recolhido à carceragem da Central de Polícia, ficando a partir de agora à disposição da Justiça.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

PESQUISA GENIAL/QUAEST: No Rio, Bolsonaro e Lula empatam com 35%

Divulgação

A pesquisa quantitativa feita pela Quaest e pela Genial Investimentos, publicada nesta terça-feira (17), demonstrou que, no Rio de Janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) estão empatados nas intenções de voto, com 35%.

Em relação a outros candidatos, em um cenário estimulado, Ciro Gomes (PDT) aparece com 6%; João Doria (PSDB) e André Janones (Avante), com 2% cada; e Simone Tebet (MDB), com 1%. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Já o candidato do Novo, Luiz Felipe d’Avila e Luciano Bivar (União Brasil) não pontuaram na análise. Brancos, nulos e aqueles que disseram que não pretendem votar somam 15%. Os indecisos formam 4%.

Não é possível comparar com a pesquisa anterior, porque a lista de pré-candidatos é diferente. Naquela ocasião, Lula tinha 39%; Bolsonaro, 31%; Ciro e o ex-ministro Sergio Moro (União Brasil), 5% cada; Janones, 3%; Doria, Tebet e o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) 1% cada.

Segundo turno

Em eventual segundo turno entre os dois melhores colocados, 47% dos entrevistados disseram preferir o petista, enquanto 38% afirmaram que vão votar em Bolsonaro. Em comparação à pesquisa de março, Bolsonaro cresceu de 36% para 38%.

A pesquisa ouviu 1,2 mil pessoas, face a face, por meio de questionários estruturados, entre os dias 12 e 15 de maio. O levantamento foi registrado junto à Justiça Eleitoral e protocolado sob os números RJ-09916/2022 e BR-01548/2022, no dia 11 de maio de 2022. A margem de erro é de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos.

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea de intenção de voto — quando a lista de pré-candidatos não é apresentada—, Bolsonaro aparece numericamente à frente de Lula, com 25% das intenções de voto, contra 23% do petista. Há, portanto, empate técnico dentro da margem de erro.

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paraíba

Corpo de pescador é encontrado em praia no Litoral Norte da Paraíba

Divulgação

Um pescador foi encontrado morto nesta terça-feira (17). O cadáver estava em uma praia do município de Mamanguape, no Litoral Norte da Paraíba.

O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado e, quando a equipe chegou à praia de Coqueirinho do Norte, em Mamanguape, já encontrou o cadáver sob custódia da Polícia Militar, que aguardava a Polícia Civil para realização da perícia.

O corpo já estava na areia e foi identificado como sendo de um pescador da região, mas sua identidade não foi revelada.

As causas da morte serão investigadas.

Click PB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia

DIVERGÊNCIA: Esposo de juíza paraibana morta no Pará aponta prédio como local da morte; administração do condomínio nega

Divulgação

A juíza paraibana Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira, encontrada morta na manhã desta terça-feira (17), teria cometido suicídio no estacionamento do edifício Rio Miño, que fica na avenida Gentil Bittencourt, nº 1226. A afirmação é do juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, como consta no boletim de ocorrência registrado após ele deixar o corpo da esposa na Divisão de Homicídios da Polícia Civil. Porém, a administração do condomínio nega que o caso tenha ocorrido lá. Inclusive garante que nem João e nem Monica moravam lá.

Anderson Souza Alves, gerente do condomínio Rio Miño, afirma que o juiz João Augusto não mora no prédio há pelo menos cinco anos. E nunca viu ou ouviu falar da juíza Monica. Em entrevista por telefone à Redação Integrada de O Liberal, ele informou que conversou com os porteiros e moradores. Não houve nenhum registro de entrada ou saída de ambos, nem mesmo como convidados ou moradores. Também não houve qualquer ocorrência notada, como barulhos estranhos, brigas, muito menos o barulho de um tiro.

“Os moradores estão assustados, procuraram a administração, mas certamente não foi aqui. O juiz de fato morava aqui, mas há uns cinco anos e desconheço que ele ainda mantivesse um apartamento aqui e não temos registro da entrada ou saída dele. Sobre essa juíza, nem conhecemos. Esse endereço que foi informado, Gentil 1226, de fato é do Rio Miño, mas não encontramos nenhuma evidência de que esse caso tenha ocorrido no condomínio”, garantiu Anderson.

No BO, além de apontar o residencial como local da morte da juíza Monica, o juiz deu esse endereço como o de residência dele. O administrador Anderson reforçou que desconhece que o magistrado ainda mantenha um apartamento no prédio. A Polícia Civil do Pará investiga o caso.

O Liberal

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polêmica

DE OLHO: Fachin diz que eleições podem contar com mais de 100 observadores internacionais

Divulgação

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, afirmou nesta terça-feira (17) que a Corte pretende trazer ao Brasil mais de cem observadores internacionais para acompanhar as eleições de 2022.

Fachin também anunciou a criação de uma rede para garantir a vinda ao Brasil de observadores da União Europeia. O presidente Jair Bolsonaro fez pressão para evitar o convite aos observadores europeus.

“Nossa meta é ter mais de 100 observadores internacionais durante o processo eleitoral no Brasil”, afirmou Fachin na abertura de palestra do professor Daniel Zovato, diretor para a América Latina e Caribe do Instituto Internacional para Democracia e Assistência Eleitoral (Idea Internacional).

De acordo com o presidente do TSE, foram convidados a acompanhar as eleições no Brasil:

Organização dos Estados Americanos (OEA);
Parlamento do Mercosul;
Rede Eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP);
União Interamericana de Organismos Eleitorais (UNIORE);
Centro Carter;
Fundação Internacional para Sistemas Eleitorais (IFES);
Rede Mundial de Justiça Eleitoral.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

CORTEJADO: Cícero Lucena recebe proposta para presidir o PDT na Paraíba

Divulgação

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), está sendo cortejado pelo Diretório Estadual do PDT para assumir a presidência do partido, após a saída da família Feliciano do comando da legenda. A interlocução com o gestor foi iniciada na semana passada, segundo o presidente da Comissão Provisória da sigla na Paraíba, Marcos Ribeiro.

Segundo revelou Ribeiro, um encontro entre os dois foi marcado para os próximos dias, no qual poderá selar a formalização da filiação do prefeito ao novo partido. O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, também confirmou que a sigla está aberta ao diálogo com o gestor.

“Tudo parte primeiro de uma conversa. Eu fiquei muito bem impressionado com a última reunião com outros integrantes da comissão aí da Paraíba, de maneira que eu voltarei ao prefeito para lhe fazer uma visita e lhe agradecer pelo gesto de atenção que teve conosco”, disse Ribeiro.

Click PB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.