Polícia

ROUBO DE CARGAS: Polícia interrompe ação de quadrilha na Paraíba

Divulgação/ Ascom PRF

As polícias Civil e Rodoviária Federal da Paraíba realizaram na manhã desta quarta-feira (27) uma operação para prender integrantes de uma quadrilha acusada de roubar cargas no estado.

A operação ocorreu enquanto os acusados praticavam um novo roubo entre as cidades de Cruz do Espírito Santo e São Miguel de Taipu às margens da BR-230, entre as cidades de João Pessoa e Campina Grande. O helicóptero Acauã, da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social também foi usado na ocorrência.

A Operação Conjunta foi deflagrada para interceptar uma quadrilha que realizou roubo de cargas a uma das maiores empresas de varejo do Brasil. Durante a ação, as equipes policiais conseguiram recuperar todo o material que havia sido tomado por assalto. Uma arma de fogo de grande porte foi apreendida. Houve confronto, e um dos assaltantes foi a óbito.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraíba

TOMBA NA BR – Motorista perde controle de caminhão na Paraíba

Divulgação

Uma carreta tombou no início da manhã desta quarta-feira (27), na BR-101, km 94, sentido Recife – João Pessoa, na Paraíba. De acordo com o condutor da carreta, ele foi fechado por um carro de passeio ao realizar uma manobra na rodovia.

O veículo tombou fora da rodovia.

O Samu foi acionado, porém o condutor teve apenas ferimentos leves.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada no local. Um guincho também foi acionado para retirar o veículo do local.

Click PB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

EM SÃO PAULO: Polícia prende condenado de estuprar neta da mulher na Paraíba

Divulgação

Uma ação conjunta das polícias civis da Paraíba e de São Paulo prendeu nesta terça-feira (26), um homem de 46 anos de idade, condenado a 9 anos e 11 meses de prisão pelo crime de estupro de vulnerável. O fato aconteceu no ano de 2011, em Campina Grande.

À época dos fatos, o investigado vivia maritalmente com a avó da vítima, de 13 anos de idade. A menina foi passar o fim de semana na casa da avó, já que sua mãe precisou viajar, e o investigado aproveitou para abusar sexualmente da adolescente, ameaçando matar os pais dela, caso aquele crime fosse revelado para alguém.

A criança só revelou o episódio à sua mãe dois anos depois, no ano de 2013, quando o investigado já não convivia mais com a avó da vítima. A mãe da menina procurou a Polícia Civil para registrar a queixa.

Após o trâmite do processo na esfera judicial, o investigado foi condenado a uma pena de 9 anos e 11 meses de prisão, mas ele já havia foragido. Em investigação sobre outro caso, a DRF em Campina Grande acabou descobrindo o paradeiro do investigado e manteve contato com a Polícia Civil paulista para concretizar a prisão.

O foragido deverá ser transferido para Campina Grande, em data a ser determinada pela justiça, para cumprir a pena imposta pelo crime.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Concurso

CONCURSO PCPB: Defensoria Pública recomenda inclusão de cotas raciais no edital

Divulgação

A Defensoria Pública do Estado (DPE) recomendou a inclusão de vagas para pessoas negras, por cotas raciais, no edital do concurso da Polícia Civil da Paraíba. O edital foi publicado no fim do mês de setembro, e as inscrições para o concurso seguem abertas até 11 de novembro.

A recomendação é assinada pelos defensores públicos Marcel Joffily e Philippe Figueirêdo, e alerta para a ausência das cotas raciais para os cargos disponibilizados no edital – Delegado de Polícia Civil, Escrivão de Polícia Civil, Agente de Investigação, Perito Oficial Criminal, Perito Oficial Médico-Legal, Perito Oficial, Odonto-Legal, Perito Oficial Químico-Legal, Técnico em Perícia, Papiloscopista e Necrotomista.

O pedido considera uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que entende a constitucionalidade da política afirmativa de cotas raciais, “declarando a constitucionalidade da Lei Federal n.º 12.990/2014, que reserva a pessoas negras 20% das vagas oferecidas nos concursos públicos”.

O edital do concurso público para Polícia Civil da Paraíba atende às contas para pessoas com deficiência.

G1 Paraíba

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PARCERIA: Deputado Moacir Rodrigues anuncia chapa “João governador e Romero vice”

Divulgação

A tese de uma possível aliança entre o ex-prefeito de Campina Grande e pré-candidato ao governo do Estado em 2022, Romero Rodrigues (PSD), e o atual governador e pré-candidato à reeleição João Azevêdo (Cidadania) está ganhando forças nos bastidores políticos.

E um novo capítulo desse movimento, visando as eleições do próximo ano, vem esquentando os partidos.

Nesta terça-feira (26), o deputado estadual Moacir Rodrigues (PSL), irmão de Romero Rodrigues, anunciou um “pacto político” que pode resultar na aliança entre João e Romero, sendo o ex-prefeito da Rainha da Borborema o possível vice de Azevêdo.

“Considero que as negociações vêm avançando muito. Hoje é algo que se pode dizer que é uma realidade na Paraíba, as conversas”, frisou.

Em entrevista repercutida por uma emissora de rádio local, Moacir opinou sobre essa possível soma de forças entre os, até então, adversários, que podem estar em 2022 no mesmo palanque.

Ele disse que a composição será bem vista pela classe política que deve apoiar a decisão de Romero, caso ele decida se unir a João.

– A decisão desse novo pacto político pode representar uma nova fase do Estado. É um agrupamento político que vai ter 90% de apoio das forças políticas da Paraíba. Com essa composição, João e Romero vão para uma eleição unânime – pontuou.

Paraíba Online

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VINGANÇA: Suspeito é preso e indica local onde corpo do homem acusado de abusar de criança foi deixado em João Pessoa

Imagem: Divulgação

O corpo de um homem foi encontrado no terreno de uma casa, nesta terça-feira (26), no bairro do Varjão, em João Pessoa. Um suspeito foi preso e apontou onde estava o corpo. Nos fundos de uma casa no Varjão, em um terreno de mata.

A vítima seria um jovem acusado de abusar de uma menina e estava desaparecido há dois meses. O suspeito de matar o suposto abusador seria o tio da criança, que, por vingança, teria assassinado o jovem. As equipes da Polícia Civil e do Instituto de Polícia Científica (IPC) estiveram no local para realizar a perícia e colher informações.

O homem preso foi levado para a Central de Flagrantes, no Geisel. Inicialmente, ele seria autuado apenas pela ocultação de cadáver, até que fosse comprovado o envolvimento dele no homicídio.

Blog do BG com ClickPB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

Com 21% dos leitos para covid-19 ocupados, Paraíba registra sete internamentos nas últimas 24h

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, nesta terça (26), 50 casos de covid-19. Entre os confirmados hoje, 28 (56%) são moderados ou graves e 22 (44%) são leves. Agora, a Paraíba totaliza 445.012 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 1.195.570 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Também foi confirmado 01 novo óbito desde a última atualização, ocorrido no dia 24 de outubro, em hospital público. Com isso, o estado totaliza 9.399 mortes. O boletim registra ainda um total de 337.941 pacientes recuperados da doença.

Ocupação de leitos Covid-19 – A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico), em todo estado, é de 21%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 27%. Em Campina Grande, estão ocupados 15% dos leitos de UTI adulto e no sertão 30% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 07 pacientes foram internados nas últimas 24h. Ao todo, 123 pacientes estão internados nas unidades de referência.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

DIFERENÇA DE R$ 34,00: Procon-JP registra variação acima de 39% no preço da cesta básica

Imagem: reprodução

A variação no preço da cesta básica Grande chega a 39,54%, oscilando entre R$ 87,61 (DoDia – Aeroclube) e R$ 122,25 (Manaíra – Manaíra), diferença de R$ 34,64, registra pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor no dia 25 de outubro. O Procon-JP traz preços de quatro tipos de conjuntos de alimentos (cestas Grande, Média, Pequena e Especial) coletados em oito supermercados da Capital.

Na cesta Grande são encontrados os seguintes alimentos: achocolatado (200g); 2 quilos de açúcar; 2 quilos de arroz; 2 pacotes de biscoito Cream Cracker (400g cada); café (250g); 1 quilo de farinha de mandioca; 1 quilo de feijão carioca; 2 pacotes de fubá (500g cada); 1 carne enlatada (300g); 1 lata de milho/ervilha (200g); 2 pacotes de leite em pó (200g cada), 3 pacotes de macarrão parafuso (500g cada); 1 molho de tomate (340g); 2 óleos de soja (900ml cada); 1 quilo de sal; 1 lata de salsicha (280g); e 1 lata de sardinha/atum (125g).

Cesta Média – A variação no preço da cesta Média chega a 38,99%, com a diferença sendo registrada a R$ 23,43, com preços entre R$ 60,09 (Menor Preço – Bairro dos Estados) e R$ 83,52 (Carrefour – Aeroclube). Os alimentos encontrados neste tipo de cesta são: 2 quilos de açúcar, 1 quilo de arroz, 1 pacote de biscoito Cream Cracker (400g), 1 pacote de café (250g), 1 quilo de farinha de mandioca, 1 quilo de feijão carioca, 2 pacotes de fubá (500g cada), 2 pacotes de leite em pó (200g cada, 1 lata de milho/ervilha (200g), 2 pacotes de macarrão espaguete (500g cada), 1 molho de tomate (340g), 1 óleo de soja (900ml), 1 quilo de sal, 2 latas de sardinha/Atum (125g).

Cesta Pequena – A pesquisa do Procon-JP encontrou diferença de R$ 11,78 nos preço da cesta Pequena, com variação de 22,34%, oscilando entre R$ 52,72  ( Menor Preço – Bairro dos Estados) e R$ 64,50 (Manaíra  Manaíra). Os produtos encontrados na cesta são um quilo de açúcar, 1 quilo de arroz, 1 pacote de biscoito Cream Cracker (400g), 1 pacote de café (250g), 1 quilo de farinha de mandioca, 1 quilo de feijão carioca, 1 pacote de fubá (500g), 2 pacotes de leite em pó (200g cada), 1 pacote de macarrão espaguete (500g), 1 molho de tomate (340g), 1 óleo de soja (900ml), 1 quilo de sal, 1 lata de sardinha/atum (125g).

Cesta Especial – A variação da cesta Especial está em 21,50%, a menor de toda pesquisa, com diferença no preço de R$ 30,39, oscilando entre R$ 141,35 (DoDia – Aeroclube) e R$ 171,74 (Latorre – Torre). A cesta tem alimentos como achocolatado (200g), 1 quilo de açúcar, 1 quilo de arroz, um pacote de aveia (450g), 1 biscoito Cream Cracker (400g), 1 biscoito Maizena (350g), 1 pacote de café (250g), uma dúzia de ovos, 500g de carne de charque.

A cesta Especial traz, ainda, doce de goiaba (300g), farinha de mandioca (1 kg), feijão carioca (1 kg), 2 pacotes de fubá (500g cada), uma lata de milho/ervilha (200g), 2 pacotes de leite em pó (200g cada), 3 pacotes de macarrão parafuso (500g cada), manteiga (250g), massa para tapioca (1 kg), massa para bolo (400g), molho de tomate (340g), 2 óleos de soja (900ml cada), pão de caixa (400g), sal (kg), salsicha em lata (280g), sardinha/atum (125g), e vinagre (250ml).

Os supermercados – A pesquisa levantou preços em oito supermercados: Santiago e Latorre (Torre); DoDia e Carrefour (Aeroclube); Extra (Epitácio Pessoa); Supermercado Cestão (Geisel); Manaíra (Manaíra); e Menor Preço (Bairro dos Estados).

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“É o mais caricato de toda a história da ALPB”: Ricardo Barbosa diz que Cabo Gilberto tem intelecto limitado e precisa estudar

Imagem: reprodução

O deputado estadual, Ricardo Barbosa (PSB), não poupou críticas ao colega de parlamento, Cabo Gilberto (PSL). Durante a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para instituir a Polícia Penal no Estado, nesta terça-feira (26), Barbosa disse que Cabo Gilberto é o mais caricato dos deputados em toda a história da Casa e possui intelecto limitado.

O entrevero entre os dois teria começado após o parlamentar do PSL se queixar de Barbosa ter rido durante sua fala na sessão. “Isso vai prejudicar pais de famílias. Senhores parlamentares façam justiça na manhã de hoje e não permitam que essa PEC seja votada excluindo pessoas que sustentaram o sistema penitenciário durante décadas no estado da Paraíba. Eu não falo aqui, deputado Ricardo Barbosa (estou vendo vossa excelência rindo), eu não falo aqui para querer aparecer”, disse Cabo Gilberto.

Por sua vez, Ricardo Barbosa, que é o relator da matéria, disse que o deputado Cabo Gilberto tem intelecto limitado e é o parlamentar mais caricato de toda a história da Assembleia Legislativa. “Vossa Excelência é caricato, é o deputado mais caricato de toda a história da Assembleia. Tem o grau de intelectualidade limitada, por isso precisa estudar”, bradou.

O presidente da Casa, Adriano Galdino (PSB), agiu como um bombeiro e interrompeu a confusão. “Vamos ter calma. Hoje é um dia histórico, a gente pode contribuir com a Paraíba e com a polícia penal”, disse.

Blog do BG com Portal Paraíba

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraíba

Justiça da Paraíba manda demolir casas ‘irregulares’ que ocupam 50% de rua em Campina Grande

Foto: Divulgação PMCG

O município de Campina Grande terá que demolir casas construídas irregularmente na rua Santa Catarina, no bairro da Liberdade. Os imóveis foram erguidos há mais de 20 anos, mas estão em desacordo com o Código de Postura e Edificação do município.

A decisão é da Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, que manteve uma sentença do juiz Ruy Jander, da 3ª Vara da Fazenda Pública, condenando o município a desobstruir o leito da Santa Catarina. A retirada deve ocorrer no prazo de seis meses, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00 ao dia.

Através de uma inspeção realizada pela Promotoria do Meio Ambiente e Patrimônio Social, junto com o CREA/CG, constatou-se que 50% da rua Santa Catarina estão obstruídos por imóveis construídos em seu leito. A prefeitura alegou que a retirada/relocação de inúmeras famílias alojadas, mesmo que irregularmente, não poderia ocorrer de forma célere, porque os imóveis foram construídos há mais de 20 anos.

O relator do processo, o desembargador Leandro dos Santos, disse que eventuais limitações ou dificuldades orçamentárias não podem servir de pretexto para negar o direito à saúde, à vida e ao meio ambiente garantido na Constituição Federal.

“Vale reforçar que o Juiz “a quo”, além da multa em patamar compatível com o porte do município de Campina Grande, fixou prazo razoável para a correção das irregularidades, inclusive, autorizando o uso de força policial para assegurar a demolição e desocupação das áreas irregularmente ocupadas na rua Santa Catarina”, considerou.

Pleno Poder/Jornal da Paraíba

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *