Brasil

Bancários e funcionários dos Correios terão prioridade na vacinação contra a Covid, afirma ministro da Saúde

Foto: SES/Divulgação

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (6) a inclusão de bancários e de trabalhadores dos Correios no grupo de prioritários na vacinação contra a Covid-19. O anúncio foi feito em um post do ministério, que foi apagado minutos depois. Na sequência, a pasta convocou jornalistas para uma entrevista do Queiroga com os presidentes da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Correios.

Segundo o ministro, ambas as categorias elaboraram relatórios sobre o adoecimento de profissionais, que foi submetido ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e ao Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde). Os representantes dos órgãos não participaram do anúncio. A estimativa é que as duas categorias reúnam quase 600 mil pessoas.

O ministro afirmou que a decisão do PNI foi técnica e uma nota será publicada na sexta-feira (9) para orientar a aplicação de vacinas nestes profissionais.

A data de vacinação e como essa prioridade será colocada em prática depende de como estados e cidades, que têm autonomia, irão organizar a convocação do grupo a partir das previsões de doses que serão divulgadas pelo governo federal.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraíba

Polícia Militar tem 96% de policiais vacinados com 1ª dose e deve concluir imunização antes de outubro

Foto: reprodução/Secom PB

A Polícia Militar da Paraíba tem 10.346 policiais vacinados com 1ª dose, entre ativos e guardas militares da reserva. O número representa 96,19% do efetivo total dessa categoria. A corporação vai lançar uma campanha para que haja o comparecimento de 100% na 2ª dose, que deve ser concluída até outubro.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Euller Chaves, a PM não quer que nada atrapalhe o comparecimento dos policiais para receber a 2ª dose. “Não queremos que nada atrapalhe o comparecimento dos policiais para receber a 2ª dose. Como vem acontecendo com a população em geral, o receio da reação à vacina que houve na 1ª dose, não pode ser obstáculo para chegarmos a imunização completa. Já lançamos o desafio para que, num processo de humanização e proximidade com nossos policiais, a Diretoria de Saúde e os comandos das unidades conversem e tirem as dúvidas para que antes de outubro tenhamos a polícia militar totalmente imunizada para proteger mais à população, como temos feito desde o primeiro dia de pandemia”, destacou o coronel Euller.

Pelas doses disponibilizadas pelo Governador do Estado para a Segurança Pública desde 8 de abril, 6.449 policiais militares foram vacinados. Outros 3.897 tiveram acesso às vacinas pelas prefeituras, antes da data ou paralelamente, por outros critérios, a exemplo de comorbidades.

Recusa de 3,81% sendo tratada – A corporação constatou que 410 policiais militares não tomaram a vacina quando chegou a vez deles e, por enquanto, trata esses casos – que representa menos de 4% do efetivo – como casos de recusa, até que se faça um censo para conhecer o real motivo da não vacinação, já que alguns estavam saindo do período de quarentena ou estavam infectados pela doença e por isso possivelmente se recusaram. Esses policiais receberão também orientações sobre o ato que representa a vacina para a instituição.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraíba

100% finalizada: Primeira dose da vacina contra a Covid-19, nos agentes de limpeza urbana, é concluída nesta terça-feira (6)

Carlos Nunes/Secom-JP

Nesta terça-feira (6) a Prefeitura de João Pessoa conclui a aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19, nos agentes de limpeza urbana. A sede da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), realiza durante todo o dia a imunização que deve beneficiar 400 trabalhadores. O esquema de vacinação foi organizado de modo que não comprometa os serviços de limpeza, que seguem sendo executados em toda a cidade.

O superintendente da Emlur, Ricardo Veloso, destacou a importância da imunização. “A atividade de limpeza urbana é um serviço essencial e os agentes que executam os trabalhos merecem essa proteção contra o Coronavírus. Durante toda a pandemia, eles estão desempenhando suas funções, contribuindo para a qualidade de vida da população”, afirma.

Ricardo Veloso explicoa que os agentes de limpeza foram divididos em grupos, na aplicação da vacina, para não prejudicar a execução dos serviços. “Alguns agentes iniciaram o dia aqui na Emlur e seguiram para a execução dos trabalhos. Outros estão trabalhando agora pela manhã e serão vacinados à tarde”.

Esta é a terceira e última etapa de aplicação da primeira dose da vacina nos agentes de limpeza. No mês de junho, a imunização ocorreu em dois dias. O calendário de aplicação da segunda dose será de acordo com o prazo de 90 dias. após a aplicação da primeira. Portanto, em outubro, todos os agentes de limpeza estarão imunizados.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraíba

Ministério Público vai apurar policiais que recusaram vacinas contra Covid-19

Foto: Krystine Carneiro/G1

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) irá apurar a recusa de vacinas contra Covid-19 por parte de policiais paraibanos. De acordo com o coordenador do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap), promotor de justiça Guilherme lemos, o órgão deve avaliar o ocorrido para verificar se há medidas legais a serem tomadas.

Pelo menos 485 agentes de Segurança Pública da Paraíba se recusaram a tomar vacinas contra a Covid-19. O levantamento mostra números da Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros.

Os dados foram obtidos pela reportagem do Portal T5 por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). De acordo com a Polícia Militar (PM), 55,22% da corporação recebeu a primeira dose do imunizante, foram 5.940 policiais vacinados. Entre agentes da ativa e da Guarda Militar da Reserva, 410 pessoas recusaram a vacina.

Confira os números dos agentes que negaram a vacina:

Polícia Militar: 410
Polícia Civil: 26
Bombeiros: 49

Blog do BG com T5

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

SEM TRANSPARÊNCIA: TCE pede explicação do governo para gastos com contratação temporária no combate à covid-19

Foto: Ascom TCE-PB

O último relatório divulgado pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), detalhe que foram contratados 2.629 profissionais, de forma temporária, para atuarem no enfrentamento à Covid-19. As contratações ocorrem até o dia 31 de maio desse ano. Somando aos já existentes, o Estado contabiliza 4.037 profissionais vinculados ao atendimento de pacientes COVID19.

De acordo com o relatório de auditoria do TCE, a Paraíba recebeu do Governo Federal mais de R$ 1 bilhão entre 2020 e maio de 2021. Parte desse recurso deveria ser destinado a aplicação de medidas de combate a pandemia no Estado, entre eles, contratação e pessoal.

O que o levantamento do TCE aponta é a falta de transparência quanto ao destino dessa verba, sobretudo no montante destinado exclusivamente para contratação de mão de obra qualificada para atuarem na linha de frente ao Covid-19.  “Reitera-se a solicitação exarada no 36º Relatório quanto à solicitação de informações à Secretária de Administração do Estado quanto aos contratos temporários de pessoal em face da PANDEMIA, bem como, a necessidade de, em atenção ao que dispõe a Constituição Estadual – art. 30, inc. II – que se promova a publicação em Diário Oficial do Estado da relação dos EFETIVAMENTE CONTRATADOS com indicação de ‘cargo’,  local de atuação, remuneração, matrícula, nº contrato ou portaria de provimento”, requer o TCE.

O plano de contingência para o enfrentamento ao COVID19 no Estado, contempla 27 unidades hospitalares sendo 10 municipais, 3 federais e 14 estaduais. Conforme auditoria do TCE, “a simples divulgação de editais relativos a PROCESSOS SELETIVOS, respectivos resultados e CONVOCAÇÕES não elimina a obrigação de divulgar igualmente em DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO as CONTRATAÇÕES EFETIVAMENTE REALIZDAS, o que não ocorreu em 2020 e continua a incorrer em 2021.  Por fim, a ausência da “planilha” com todos os dados sobre as contratações efetivadas impede esta auditoria de se pronunciar sobre a evolução das contratações havidas”.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

João Pessoa vacina grávidas e puérperas sem comorbidades e aplica segunda dose nesta terça

Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP

João Pessoa vacina nesta terça-feira (6), grávidas e puérperas (que deu à luz há 45 dias) sem comorbidades e também aplica a segunda dose dos imunizantes AstraZeneca/Fiocruz e Coronavac/Butantan.

As grávidas e puérperas são imunizadas exclusivamente na Policlínica Municipal das Praias, das 8h às 12h.

A aplicação da segunda dose acontece no FIEP – ao lado do Pavilhão do Chá (Trincheiras) e na Escola Municipal Olívio Ribeiro Campos (Bancários), além do drive-thru montado no Mangabeira Shopping (também pedestres), das 8h às 12h.

Para a dose de reforço da Coronavac (Butantan), moradores são atendidos no Lyceu Paraibano, no mesmo horário.

Locais de vacinação nesta terça-feira (6):

Grávida e puérperas (das 8h às 12h)

Policlínica das Praias

Astrazeneca/Fiocruz (8h às 12h)

Para quem completou 90 dias da 1ª dose:

FIEP – ao lado do Pavilhão do Chá (Trincheiras)
Escola Municipal Olívio Ribeiro Campos (Bancários)
Mangabeira Shopping – Drive Thru (também pedestres)

Coronavac/Butantan (8h às 12h)

Para quem completou 28 dias da 1ª dose:

Lyceu Paraibano (Centro)

G1 Paraíba

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

Vice-prefeito de João Pessoa afirma que não dá tempo de vacinas que chegam na capital expirar prazo de validade

Foto: reprodução instagram

Em entrevista recente à Rádio Correio FM, o vice-prefeito de João Pessoa, Leo Bezerra, afirmou que a capital paraibana não corre risco de ter vacinas vencidas. “Fiquem tranquilos porque não dá tempo de vencer as vacinas que chegam em João Pessoa porque elas chegam em um dia e no mesmo dia o prefeito já começa a vacinar. Ontem vacinamos mais de 10 mil, semana passada, mais de 20 mil, pode ter certeza que é assim já que lugar de vacina não é no estoque, mas sim no braço da população”, afirmou o vice-prefeito.

As declarações de Leo Bezerra chegam em meio a polémica das mais de 250 doses de vacinas, contra Covid-19, supostamente vencidas terem sido aplicadas em 49 cidades da Paraíba. A apuração é da Folha de São Paulo, em reportagem publicada nesta sexta-feira (2).

Após a repercussão, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) divulgou uma nota pedindo que os Municípios verifiquem se houve erro no registro dessas vacinas ou se elas não teriam sido aplicadas em tempo oportuno.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraíba

VACINA VENCIDA: Prefeitura de Alagoa Grande já vacinou mais de 80% da população local com terceira dose de imunizante

Foto: Clara Cleto/Sesau

Após admitir a aplicação de doses vencidas do imunizante AstraZeneca na população local, em meio à campanha de vacinação contra a Covid-19, prefeitura de Alagoa Grande já vacinou mais de 80% da população com terceira dose do imunizante.

Em entrevista ao Blog do BG, o Secretario da Saúde do munícipio de Alagoa Grande, André Fernandes, informou que a vacinação teve início na segunda-feira passada (28) e até essa sexta-feira (9) todos devem já ter recebido a terceira dose. “A vacina já está aqui e essas pessoas que ainda não concluíram ainda essa vacinação é porque ou está de férias do município ou com algum sintoma, mas até o final dessa semana a gente acredita que todas essas pessoas já devem ter sido imunizadas”, afirmou o secretário.

A Prefeitura de Alagoa Grande explicou que faz aproximadamente dois meses que percebeu o erro, e tão logo isso aconteceu entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) para informar o problema e solicitar o reforço na vacinação dessas pessoas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraíba

CONTAGEM REGRESSIVA: Cícero Lucena prevê imunização total de João Pessoa até agosto

Foto: Secom / JP

De acordo com o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), até o dia 5 de agosto toda a população acima de 18 anos da capital estará imunizada com a primeira dose. O gestor afirmou que se o Ministério da Saúde concluir o envio de doses programado, o calendário será cumprido.

Só durante o último final de semana, foram aplicadas cerca de 25 mil doses no município. Isso fez com que a capital ultrapassasse a marca de 60% da população imunizada.

Cícero destacou a agilidade na aplicação das doses e lembrou que a cidade já ultrapassou os 60% de imunização. “No aniversário desta cidade nós teremos aplicado a primeira dose em toda população acima de 18 anos. Em um esforço da Secretaria de Saúde, com apoio de outras Secretarias. Se há algo que nos deixa feliz é ter a chance de proteger essa população”, disse.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19

Brasil tem menor média móvel de novos casos de Covid-19 desde fevereiro

Foto: reprodução Getty Images

Com 27 783 novos diagnósticos positivos de Covid-19 registrados nas últimas 24h, o Brasil apresentou, neste domingo, 4, a menor média móvel de casos desde 24 de fevereiro – quando a média semanal era de 49 388 novos casos por dia. O índice apresentado hoje, ainda é 32,21% menor que o registrado há duas semanas, o que indica que, após intenso período com frequentes altas no primeiro semestre, o quadro epidemiológico do país começa a apresentar melhoras.

O Brasil também apresenta, há uma semana, cenário de queda no número de vítimas fatais da pandemia. Com 1 635 óbitos registrados nas últimas 24h, a média móvel caiu 25,3% se comparada com dois domingos atrás, o que mostra que o país está evoluindo positivamente na situação pandêmica.

Já a comparação com os números apresentados há 14 dias é determinada por infectologistas, que fixam a variação de 15% como ponto de inflexão para que se mude a tendência da pandemia para alta ou queda.

Nas últimas 24h, o Brasil registrou 27 783 novos diagnósticos positivos e 1 635 novos óbitos por Covid-19. Em toda pandemia, são 18 769 808 contaminados pelo vírus e 523 587 vítimas fatais em todo o território nacional.

Veja

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *