Paraíba

Paraíba tem a maior redução do país nos registros de nascimentos

Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil

A Paraíba apresentou a maior queda do país nos registros de nascimentos ocorridos em 2022, com um percentual de -9,9%, segundo as Estatísticas do Registro Civil, divulgadas nesta quarta-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Brasil registrou 2,54 milhões de nascimentos em 2022, uma queda de 3,5% na comparação com 2021, quando o número foi de 2,63 milhões. Este é o quarto recuo consecutivo no total de nascimentos do país, que chegou ao menor nível desde 1977. Nordeste (-6,7%) e Norte (-3,8%) tiveram os recuos mais intensos.

Em 2018, o Brasil havia registrado 2,89 milhões de nascimentos. Em comparação com a média dos cinco anos anteriores à pandemia de COVID-19 (2015 a 2019), há uma diminuição de 326,18 mil nascimentos, ou 11,4%. “A redução da natalidade e da fecundidade no país, já sinalizada pelos últimos Censos Demográficos, somada, em alguma medida, aos efeitos da pandemia, são elementos a serem considerados no estudo sobre a evolução dos nascimentos ocorridos no Brasil nos últimos anos”, explica a gerente da pesquisa, Klívia Brayner.

Ao todo, 2,62 milhões de nascimentos foram registrados em 2022, sendo que 2,54 milhões são relativos a crianças nascidas em 2022 e registradas até o primeiro trimestre de 2023, em conformidade com a legislação, enquanto outros 78,7 mil registros foram de nascimentos que ocorreram em anos anteriores ou com ano de nascimento ignorado.

Todas as regiões apresentaram queda nos registros de nascimentos ocorridos em 2022. Porém, o percentual foi superior à média nacional no Nordeste (-6,7%) e no Norte (-3,8%). Sudeste (-2,6%), Centro-Oeste (-1,6%) e Sul (-0,7%) completam a lista. Entre as Unidades da Federação, a Paraíba apresentou a maior queda (-9,9%), seguida pelo Maranhão (-8,5%), Sergipe (-7,8%) e Rio Grande do Norte (-7,3%). Santa Catarina (2,0%) e Mato Grosso (1,8%) foram os únicos estados que apresentaram aumento de registros de nascimentos.

Março foi o mês com mais nascimentos, com 233,17 mil, seguido por maio (230,79 mil), enquanto outubro teve o menor número, 189 mil. “Esse comportamento confirma a tendência de anos anteriores de um maior volume de nascimentos ocorridos no primeiro semestre do ano, especialmente no mês de março”, afirma a pesquisadora.

Na análise dos registros de nascimentos ocorridos em 2022, de acordo com a idade das mães, a pesquisa confirma a tendência de mulheres tendo filhos mais tarde, embora a predominância ainda seja na faixa de 20 a 29 anos (49,2%). Entretanto, em 2010, esse percentual era de 53,1%. A tendência de queda na faixa de menos de 20 anos também se manteve: o percentual, que era de 18,5% em 2010, foi para 13,2% em 2021 e caiu para 12,1% em 2022.

“Os dados evidenciam o aumento da representatividade dos nascidos vivos cujas mães pertenciam ao grupo etário de 30 a 39 anos”, complementa Klívia. Esse percentual aumentou de 26,1% em 2010 para 33,8% em 2021 e chegou a 34,5% em 2022. As regiões Sudeste (38,0%) e Sul (37,6%) apresentaram os maiores percentuais de nascimentos cujas mães tinham idades entre 30 e 39 anos na ocasião do parto.

Em 2022, óbitos caíram 15,8% em comparação com 2021, mas as mortes de crianças e adolescentes até 14 nos aumentaram

O país registrou, em 2022, 1,50 milhão de óbitos, uma queda de 15,8% (281,5 mil a menos) em comparação com o ano anterior. Ao todo, foram registrados 1,52 milhão de óbitos no ano, sendo esses 1,50 milhão correspondente aos que ocorreram em 2022 e foram registrados até o primeiro trimestre de 2023, em acordo com a legislação atual. Os demais 19,9 mil registros ocorreram em anos anteriores ou o ano do óbito foi ignorado.

“Esse resultado acompanha o recuo das mortes ocasionadas pela Covid-19, com a ampliação do número de pessoas que completaram o esquema vacinal”, justifica Klívia, lembrando que o resultado de 2021 (1,78 milhão), no auge da pandemia, foi o recorde da série histórica, iniciada em 1974. Entretanto, o número de óbitos de 2022 foi 14,2% superior ao de 2019 (1,31 milhão), último ano pré-pandemia.

No resultado mensal, chama a atenção que janeiro de 2022 foi o único com aumento em relação ao mesmo mês de 2021: o número de óbitos cresceu 10,7%, chegando a 161,18 mil, marcando o quinto maior da série após o início da pandemia (março de 2020), ficando atrás apenas dos meses de março a junho de 2021.

“De fato, o início de 2022 foi marcado pela terceira onda de COVID-19 no Brasil, provocada pela variante Ômicron, além de uma epidemia de Influenza A, também responsável pelo aumento das mortes entre idosos no período”, relembra a gerente da pesquisa. “Apesar da redução das mortes por COVID-19 em um contexto de aumento da cobertura da população vacinada, o vírus seguia bastante letal ainda no primeiro semestre do ano de 2022”, complementa. Cabe lembrar que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o fim da Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII) somente em maio de 2023. O segundo mês com mais óbitos em 2022 foi julho, com 134,33 mil.

A redução do número de óbitos entre 2021 e 2022 foi verificada em todas as regiões e UFs, com as maiores quedas no Centro-Oeste (-21,7%) e Norte (-21,1%), e a menor, no Nordeste (-9,3%). Os cinco estados que apresentaram a maior queda percentual foram Amazonas (-29,9%), Rondônia (-26,6%), Acre (-25,0%), Distrito Federal (-24,0%) e Roraima (-23,6%). Por outro lado, Piauí (-6,3%), Bahia (-6,9%), Paraíba (-6,9%), Alagoas (-7,2%) e Rio Grande do Norte (-8,8%) tiveram os menores recuos.

Para receber essa e outras notícias acesse o grupo do BG PB no Whatsapp

Blog do BG PB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Inusitado

62% dos jovens teriam um relacionamento aberto

Foto: Getty Images

Por mais que os relacionamentos tradicionais entre duas pessoas ainda sejam os mais comuns, a geração Z tem buscado cada vez mais outros modelos. É o que mostra um levantamento do Ashley Madison, um site de relacionamentos extraconjugais.

Segundo a pesquisa, feita em parceria com o YouGov com base em jovens brasileiros de 18 a 29 anos, essa faixa etária é muito mais progressista e confortável com o conceito de não monogamia do que as gerações anteriores. A maioria dos pesquisados (62%) disseram estar dispostos a tentar relacionamentos abertos.

Esse número é maior do que os de todos os outros países contemplados no levantamento, entre eles Reino Unido, Estados Unidos, México, Espanha e Canadá.

Geração Z e a não monogamia

De acordo com a pesquisa, 59% dos membros da Geração Z desejam relacionamentos abertos ou poliamorosos. Entre os benefícios mais citados dessas modalidades estão “experiências de vida sexual e/ou romântica mais plenas” (65%) e “mente aberta/aceitação em relação a diferentes formas de amor” (54%).

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Regulação da IA precisa proteger direitos fundamentais, diz Barroso

Luís Roberto Barroso (Foto: Roberto Jayme/TSE)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, defendeu, nesta sexta-feira (12), a regulamentação da Inteligência Artificial (IA) baseada na proteção de direitos fundamentais. A declaração foi durante a Aula Magna da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj).

Barroso disse que a regulação da Inteligência Artificial precisa estar voltada para direitos constitucionais como privacidade, liberdade cognitiva e liberdade de expressão. “Precisa proteger a democracia, combatendo a desinformação, o discurso do ódio e o esforço a subalternizar os grupos mais vulneráveis, e os ataques à democracia, tornando as informações minimamente transparentes e inteligíveis às pessoas”, destacou.

O presidente do STF disse que a Inteligência Artificial vai trazer benefícios para a humanidade.“A Inteligência Artificial surge com a promessa de muitos benefícios para tornar nossa vida melhor. Terá capacidade de tomar decisões com mais eficiência que os seres humanos, pois tem a capacidade de armazenar mais dados que o cérebro humano. Também vai permitir a automação de muitas atividades, incluindo as atividades de risco. E ainda vai revolucionar a medicina, na descoberta de cura para doenças; o Direito, na celeridade da prestação jurisdicional, a educação, enfim, todas as áreas”.

Apesar disso, o ministro apontou que um dos riscos nessa questão é em relação ao mercado de trabalho. “Muitos empregos vão desaparecer. Embora outros venham a surgir, não acontecerão na mesma velocidade. Há, também, um medo imenso do uso bélico da Inteligência Artificial. Existem armas letais autônomas que são capazes de tomar decisões próprias de ataque, o que geram problemas éticos imensos. Outro perigo que estamos enfrentando é a massificação da desinformação”, avaliou.

O ministro Luís Roberto Barroso falou também da importância da preservação dos valores éticos que servem de base para os princípios da humanidade. “Apesar de todas as modernidades que já vimos e que ainda vamos ver, ainda são os antigos valores éticos que devem pautar a vida na terra: o bem, a justiça e a dignidade humana”.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Policiais federais reclamam de falta de gasolina para operações

Foto: Polícia Federal / Divulgação

Agentes da Polícia Federal listaram problemas que enfrentam durante operações nos estados e informaram à direção da corporação que a falta de combustíveis para as viaturas é um entrave para cumprimento de mandados judiciais, principalmente em cidades distantes.

Segundo os policiais federais, em algumas missões, os agentes acabam tendo que gastar dinheiro do próprio bolso.

No que diz respeito às diárias, por exemplo, podemos citar o atraso no pagamento de tal indenização aos policiais federais que atuam na área de segurança de dignitários, cujos relatos informam haver atrasos de mais de 30 dias para o recebimento das diárias, bem como há alguns casos em que ainda não ocorreu o pagamento”, diz o documento da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef).

Procurada, a Polícia Federal não se manifestou sobre a falta de combustíveis para operações.

Contingenciamento

Nesta sexta-feira (12), a direção da Polícia Federal enviou ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, um relatório no qual afirma que investigações, operações, contratos de manutenção de terceirizados e a emissão de passaportes podem ser prejudicados por falta de verba.

O documento foi elaborado após o Ministério do Planejamento anunciar um contingenciamento de verba para ministérios. A decisão travou cerca de R$ 133 milhões da PF.

A instituição alega ser preciso não só a liberação deste valor. Segundo a força policial, é preciso o desbloqueio dos R$ 133 milhões e mais uma suplementação de R$ 527 milhões até dezembro.

A Polícia Federal afirma que, se o valor não for revisto, a emissão de passaporte ficará afetada a partir de setembro. Outros setores, no entanto, podem parar já no mês que vem.

Delegados ouvidos pela CNN afirmam que, após o anúncio do contingenciamento, algumas delegacias da PF nos estados já avisaram que podem rescindir contratos com terceirizados e diminuir atendimento nos aeroportos –tanto na parte de passaporte, quanto de migração.

Em março, os ministérios da Fazenda e do Planejamento anunciaram um bloqueio do Orçamento da União na ordem de R$ 2,9 bilhões. O número consta no primeiro relatório bimestral de avaliação de despesas e receitas do ano.

O bloqueio tem o objetivo de cumprir o limite de despesas previstas na nova regra fiscal e será feito nos gastos discricionários, ou seja, os não obrigatórios, que são aqueles livres para que os ministérios possam gastar e envolvem também investimentos.

Os ministérios das Cidades e dos Transportes foram os dois mais afetados. O da Justiça aparece em décimo lugar.

Sobre o contingenciamento na Polícia Federal, o Ministério da Justiça e Segurança Pública informou em nota que reconhece que remanejamentos e cortes orçamentários ocorrem para enquadramento no Regime Fiscal Sustentável, em nome da sustentabilidade fiscal do país.

A pasta afirmou que o secretário-executivo da pasta, Manoel Carlos de Almeida Neto, já está em tratativas com a Junta de Execução Orçamentária para que seja viabilizada a recomposição de parte do orçamento previsto, “para minimizar os impactos na execução das ações previstas para 2024”.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esporte

Botafogo-PB e Sousa decidem título do Paraibano neste sábado

 

Botafogo-PB e Sousa disputam a segunda partida da final, que será realizada no Estádio Almeidão. A bola rola a partir das 16h30 e terá transmissão da Globo. O empate em 0 a 0 no confronto de ida traz uma tônica maior para o jogo deste sábado (13). Vale ressaltar que, em caso de nova igualdade no placar, o título será decidido nas penalidades máximas.

Maior campeão da competição com 30 títulos, o Botafogo-PB vem de uma eliminação na Copa do Nordeste, nos pênaltis, para o CRB. No estadual, o Alvinegro da Estrela Vermelha não levanta o troféu há quatro anos e busca encerrar este jejum contra o Sousa. Até aqui, o Belo acumula seis vitórias, quatro empates e três derrotas. O clube pessoense também é o detentor do segundo melhor ataque da competição, balançando as redes 15 vezes.

No outro lado do confronto e bicampeão do Campeonato Paraibano está o Dinossauro. Após bater na trave nos estaduais de 2021 e 2023, o Alviverde almeja quebrar a sequência negativa no torneio e levantar a taça pela terceira vez na sua história. Desde a primeira fase até aqui, o Sousa soma cinco vitórias, quatro empates e três derrotas. Além desses números, o time sertanejo é o dono da melhor defesa da competição.

Botafogo-PB — técnico: Moacir Júnior
Após cair de paraquedas no meio da temporada, Moacir Júnior chega à final do Campeonato Paraibano com o Botafogo-PB. Por sua vez, segundo o último boletim médico da equipe, o treinador do Belo não poderá contar com o zagueiro Bruno Cardoso, o volante Pedro Ivo e o atacante Dudu.

Provável escalação: Dalton; Lenon, Wendel Lomar, Reniê e Evandro; Rodrigo, Lucas Siqueira, Thallyson e Warley Jr.; Gustavo Poffo e Pipico.
Desfalques: Pedro Ivo, Bruno Cardoso e Dudu (DM).

Paulo Schardong
Assim como Moacir Júnior, Paulo Schardong não estava desde a pré-temporada no clube. Depois de tirar o time da zona de rebaixamento, o atual técnico do Sousa leva a equipe até a decisão do estadual 2024. Para o confronto de volta, o treinador poderá contar com o seu time completo.

Provável escalação: Bruno Fuso; Iranilson, Breno Cézar, Marcelo Duarte e Jackson; Hebert, Aruá, Felipe Jacaré e Reinaldo; Diego Ceará e Hiago.

Com PBJá

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Ao lado de Bolsonaro, Walber Virgolino oficializa pré-candidatura à Prefeitura de Cabedelo

 

O deputado estadual, Walber Virgolino, do Partido Liberal (PL), teve a pré-candidatura à prefeitura de Cabedelo oficializada neste sábado (13), durante visita a cidade portuária. O ato contou com a participação do ex-presidente da república, Jair Bolsonaro, que desfilou em carro aberto e visitou o mercado municipal de Cabedelo.

Walber Virgolino acompanhou Bolsonaro durante sua passagem pelo município de Cabedelo. O parlamentar ao lado do ex-presidente percorreram as ruas em carro aberto, em seguida, visitaram o mercado público da cidade. O pré-candidato usou suas redes sociais para registrar o compromisso político.

 

“Pré-candidatura a prefeito de Cabedelo devidamente lançada e em grande estilo, ou melhor, no estilo Bolsonaro”, destacou Walber Virgolino.

 

Mais cedo, Walber Virgolino participou de um café da manhã com Jair Bolsonaro, logo depois, seguiram para Cabedelo, onde cumpriram agenda visitando populares. Em seguida, realizaram um encontro em casa de evento em João Pessoa, com a participação de aliados políticos como Cabo Gilberto e o pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Marcelo Queiroga

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia

Policial Civil é preso após assassinar companheiro de ex-namorada, no Sertão

Concurso Polícia Civil-PB: secretário confirma estudos de novo edital |  Folha DirigidaFoto: Reprodução

A Polícia Civil da Paraíba prendeu em em flagrante um servidor, investigado por tirar a vida do namorado de sua ex-companheira, a tiros, na noite dessa sexta-feira ( no município de Patos.

O crime aconteceu em frente ao estabalecimento conhecido por Bar do Canal, quando o suspeito teria avistado sua ex-namoradacom um homem, iniciando então uma discussão que culminou com o homicídio.

Ewerton foi atingido por vários disparos de arma de fogo, chegou a ser socorrido para o Complexo Hospitalar Regional de Patos, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu pouco tempo depois.

O policial civil foi autuado por homicídio qualificado (12) e já está sob custódia da Polícia Civil, aguardando audiência de custódia, prevista para a tarde deste sábado, 13.

De acordo com a coorporação, o fato aconteceu fora do horário de trabalho do servidor, mas todas as medidas cabíveis, nas esferas administrativa e criminal, estão sendo tomadas pela Polícia Civil.

Blog do BG PB

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Após receber R$ 17 milhões, Bolsonaro ganha Pix de apoiadores até hoje

Foto: Mateus Bonomi/Anadolu via Getty Images

Apoiadores de Jair Bolsonaro seguem fazendo transferências de Pix para apoiar o ex-presidente. Segundo Bolsonaro tem dito a pessoas próximas, as doações chegam a uma média de R$ 100 por dia.

O dinheiro de bolsonaristas segue enviado ao ex-presidente mesmo após ele ter arrecadado R$ 17,2 milhões em uma campanha de apoiadores para pagar multas judiciais.

O montante total foi revelado em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), apresentado à CPI dos “Atos Golpistas”, no ano passado.

Com doações a uma média de R$ 100 por dia, Bolsonaro recebe em sua conta, limpos, sem incidência de impostos – e sem mover um dedo –, cerca de R$ 3,1 mil por mês, pouco mais de dois salários mínimos, atualmente em R$ 1.412.

Metrópoles – Guilherme Amado

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Debate sobre alcance do foro privilegiado deve ser retomado na Câmara

Vários fatores têm influenciado essa movimentação, como a insatisfação de parlamentares perante decisões recentes do SupremoFoto: Reprodução

Parte da Câmara quer avançar em propostas que discutem o alcance do foro privilegiado. Ou seja, a regra de quais autoridades podem ser investigadas, processadas e julgadas pela Corte.

O retorno da discussão sobre o foro privilegiado deve ser ressuscitado, especialmente depois que, na última sexta-feira (12), o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para ampliar a regra de quais autoridades podem ser investigadas, processadas e julgadas pela Corte.

A medida só valerá quando for concluído o julgamento que discute o tema. No momento, a análise está paralisada por um pedido de vista do ministro André Mendonça. Parte dos parlamentares, como da oposição, quer o contrário: diminuir ou acabar com os casos de autoridades que ficam logo no âmbito do Supremo.

Vários fatores têm influenciado essa movimentação, como a insatisfação de parlamentares perante decisões recentes do Supremo – inclusive autorizações para operações da Polícia Federal em gabinetes deles no Congresso –, eventual possibilidade de mais espaço para a defesa dos políticos investigados, e a possibilidade de ter mais instâncias a quem recorrer em caso de condenações.

Uma possibilidade é ressuscitar a chamada Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do fim do foro privilegiado, que está pronta para votação no plenário da Câmara. Pelo texto como está, o foro só continuaria para o presidente e vice-presidente da República, além dos chefes dos outros Poderes: presidentes do Senado, da Câmara e do próprio STF.

CNN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Brasil tem a 7ª maior inflação do G20 em 12 meses

Foto: Sérgio Lima/Poder360

O Brasil tem a 7ª maior inflação acumulada em 12 meses do G20. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) para o período fechou em 3,9%.

A Argentina lidera o ranking entre as nações. Tem inflação acumulada na casa dos 3 dígitos, de 287,9%. A Turquia fica em 2º lugar com 68,5%.

Os outros nomes da lista têm inflação a níveis menores, na casa do 1 dígito. O levantamento para o G20 foi realizado pela agência de risco Austin Rating a pedido do Poder360. O grupo reúne as 19 maiores economias do mundo mais a União Africana e a União Europeia.

alt

Em relação ao fim de 2023, o Brasil manteve a posição de 7º país com a inflação mais alta. Ao fim do ano, a taxa anualizada estava em 4,6% –uma diferença de 0,7 ponto percentual ante a classificação atual.

Os índices de preço são usados para medir a variação dos preços. Ou seja, quanto vale o dinheiro de forma real. Em resumo, um produto que custava R$ 100 passa a custar R$ 110 se a inflação ampla variou em 10% para cima.

INFLAÇÃO NO BRASIL

A inflação do Brasil terminou março em 0,16%. O indicador é medido pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Houve desaceleração em relação a fevereiro, quando a alta dos preços foi de 0,83%. Em março de 2023, o indicador teve variação de 0,71%.

Os dados foram divulgados na 4ª feira (10.abr.2024) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Silvio Santos é filiado ao PT depois de vazamento de dados

Silvio SantosFoto: Reprodução/SBT

O apresentador e fundador do SBT (Sistema Brasileiro de Televisão), Silvio Santos, 91 anos, foi filiado ao PT (Partido dos Trabalhadores) depois de um vazamento de informações. A inscrição na sigla se deu em março de 2021.

Ao Poder360, a assessoria do SBT declarou que a filiação é uma fraude e se deu depois do vazamento de dados do empresário em junho de 2020. A emissora disse ainda que está tomando medidas legais. Também afirmou que ele não é filiado a nenhum partido.

Nas redes sociais, alguns usuários comentaram a situação. Um deles, cuja publicação viralizou nesta sexta-feira (12.abr.2024), divulgou um trecho da certidão de filiação partidária de Silvio Santos –que só pode ser expedida com informações pessoais sensíveis, como o número título de eleitor, nome dos pais e data de nascimento.

Poder360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.