Paraíba

Ponte sobre o Rio Sanhauá terá faixas interditadas na segunda-feira para execução de obras de recuperação

Foto: divulgação

A partir de segunda-feira (2), o Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba vai interditar as faixas direitas (sentido João Pessoa – Bayeux) da ponte sobre o rio Sanhauá, para execução dos serviços de recuperação estrutural das juntas de dilatação das lajes da superestrutura. Essa é mais uma obra dentro do Programa de Mobilidade Urbana do Governo do Estado, que vai proporcionar mais segurança a quem trafega diariamente pelo local. A obra completa contempla ainda a restauração do viaduto da Rua Índio Piragibe, totalizando investimentos da ordem de R$ 2,7 milhões, com recursos próprios, e beneficiando cerca de 300 mil habitantes de João Pessoa, Bayeux e Santa Rita.

Conforme informações do engenheiro Francisco de Assis Ferreira de Lima, gestor da obra, os serviços na ponte sobre o rio Sanhauá serão realizados em duas etapas: na primeira etapa, cuja duração deverá ser de 45 dias, o tráfego de veículos será efetuado pelas faixas da esquerda e terá um desvio que será iniciado em 120 metros antes e 120 metros depois da ponte, totalizando 400 metros. Com isso, as faixas Bayeux – João Pessoa passarão a funcionar como mão dupla durante a execução dos serviços. Na segunda etapa, haverá interdição das faixas no sentido Bayeux – João Pessoa, cujos serviços terão duração de 60 dias e serão efetuados após a conclusão da primeira etapa, sendo adotado o procedimento simétrico ao anterior. 

 Mesmo com os transtornos causados durante a realização dos trabalhos, por conta da interdição de um dos lados da ponte, o Governo estadual destaca que, quando de sua conclusão, os benefícios serão de grande importância para o desenvolvimento da região metropolitana, com a modernização da infraestrutura viária regional, a movimentação do tráfego com segurança e, principalmente, proporcionando a melhoria da qualidade de vida da população das três cidades beneficiadas.

 Os serviços, que já estão sendo executados, são reparo das estacas de fundação, pilares e vigas, aplicação de microconcreto, tratamento de trincas com injeção de resina epóx, substituição de junta de dilatação em perfil estruturada tipo jeene, substituição de guarda-corpos, limpeza geral de superfície com jato de alta pressão e pintura da superestrutura com tinta base mineral.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paraíba

MPPB escolhe amanhã nomes que irão integrar lista tríplice

Foto: reprodução MPPB

Será realizada, nesta quinta-feira (29/07), das 8h às 16h, a eleição para escolha dos nomes que comporão a lista tríplice para escolha do procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB) para o próximo biênio (2021-2023). Conforme explicou o presidente da comissão de acompanhamento da eleição, o procurador de Justiça, Doriel Veloso, a eleição será online, realizada por sistema próprio desenvolvido pela Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditec), que estará disponível na Extranet aos 220 membros aptos a votarem nesta eleição.

Quatro promotores de Justiça disputam a eleição: João Geraldo Carneiro Barbosa, Antonio Hortêncio Rocha Neto, Amadeus Lopes Ferreira e Francisco Bergson Gomes Formiga Barros. A apresentação dos nomes segue a ordem de inscrição, cujo prazo foi encerrado no último dia 11 de junho.

Checagem do sistema

Nos dias 16 e 19, a comissão eleitoral formada também pelos promotores de Justiça Cláudio Cavalcante e Francisco Lianza se reuniu, por videoconferência, com a equipe da Ditec para checar o sistema.

Segundo o procurador de Justiça Doriel Veloso, foram realizados testes, simulações da votação e auditoria dos votos que são plurinominais (cada eleitor pode apontar até três candidatos para compor a lista tríplice). “Repetimos o procedimento no dia 19, desta vez, convidando todos os candidatos ao cargo de procurador-geral de Justiça, sendo que apenas um não compareceu. Estamos tranquilos e esperamos que no dia 29 não tenhamos nenhum problema com a internet. Já temos experiência com o sistema, porque já realizamos mais de 10 eleições online e nunca houve nenhum problema”, disse.

Votação

Os membros aptos a participarem da eleição poderão votar de forma remota de qualquer lugar. Para isso, basta entrar no site do MPPB, acessar a Extranet e com o mesmo login e senha, acessar o programa da eleição para PGJ.

Também será disponibilizado um terminal eletrônico no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça, em João Pessoa, para quem puder e quiser ir à sede do MPPB. Neste caso, deverão ser cumpridos todos os protocolos sanitários implementados em razão da pandemia da covid-19 (uso de máscaras, higienização de mãos, distanciamento e limite de pessoas no local).

Resultado

Conforme explicou o presidente da comissão eleitoral, os trabalhos serão encerrados às 16h. O resultado com os três nomes mais votados será informado automaticamente pelo sistema. “Verificado o resultado, vamos proclamá-lo durante uma reunião por videoconferência da qual deverão participar além dos integrantes da comissão e servidores da Ditec, os quatro candidatos ao cargo, o atual procurador-geral de Justiça, o corregedor-geral e o ouvidor do MPPB. A comunicação dos integrantes da lista tríplice por ordem de votação será feita através de ofício ao procurador-geral de Justiça e vamos encerrar a participação da comissão nesse processo porque já teremos cumprido o nosso papel”, disse.

A lista tríplice deverá ser encaminhada ao governador do Estado, João Azevedo, pelo procurador-geral de Justiça Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho no prazo de três dias. Após o recebimento dessa lista, o governador tem 15 dias para escolher o novo chefe do MPPB.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Butantan entrega mais 1,5 milhão de doses da CoronaVac ao Ministério de Saúde

Foto: SES-PB

O Instituto Butantan liberou hoje mais 1,5 milhão de doses da CoronaVac ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

Desse montante, 339 mil doses ficarão no estado de São Paulo.

Com esse lote, o Butantan já soma mais de 61 milhões de doses entregues à pasta. O contrato prevê a liberação de 100 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde até setembro, mas o governo de São Paulo e o instituto calculam que isso deverá ocorrer no fim de agosto.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política

Roberto Jefferson reprova reforma ministerial de Bolsonaro e prevê caminho do presidente igual de Collor

Foto: reprodução / Internet

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, reprovou a escolha do cacique do Centrão Ciro Nogueira para a Casa Civil de Jair Bolsonaro. Em entrevista ao Estadão, Jefferson afirmou que o dono do PP pode trair o presidente. O petebista rasgou o verbo e lembrou que Ciro Nogueira apoiava o PT.

“Tem o general de confiança [Luiz Eduardo Ramos]. Vai botar um civil? E um civil que o tempo todo, nos últimos 20 anos, apoiou o PT lá no Piauí. Serviu demais do lado de lá, não gostaria de ter ao meu lado.”

O presidente do PTB, que foi líder da tropa de choque do ex-presidente Fernando Collor na Câmara, disse que há semelhanças entre aquele período e o atual. Em 1992, para tentar evitar o impeachment, Collor recriou a Secretaria de Governo para abrigar Jorge Bornhausen, do PFL. A estratégia não funcionou.

“Quando o presidente (Collor) abriu os olhos, toda a liderança junto ao Congresso Nacional era do Bornhausen. Não era dele. Bornhausen não foi um homem correto para o Collor e eu temo que o Ciro possa não ser correto com o presidente Bolsonaro.”

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

POLÊMICA: Governo divulga foto de homem com rifle no campo para parabenizar pelo Dia do Agricultor

Foto: reprodução / Twitter

O governo federal utilizou a foto de um homem armado para comemorar o Dia do Agricultor, celebrado nesta quarta-feira. O presidente Jair Bolsonaro é um entusiasta do armamento da população, especialmente em áreas rurais.

A publicação foi feita pela Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência em redes socias. “Hoje homenageamos os agricultores brasileiros, trabalhadores que não pararam durante a crise da Covid-19 e garantiram a comida na mesa de milhões de pessoas no Brasil e ao redor do mundo”, diz o texto que acompanha a foto.

Em 2019, Bolsonaro sancionou uma lei que cria a chamada posse rural estendida. A posse é o direito de ter uma arma em casa. A lei ampliou esse conceito em propriedades rurais, permitindo que um fazendeiro ou produtor rural ande com uma arma em toda a sua fazenda, e não apenas na sua casa.

Também no primeiro ano de governo, o presidente defendeu um excludente de ilicitude para produtores rurais em casos de invasão. Com isso, fazendeiros que atirarem contra invasadores poderiam não ser punidos. A proposta, contudo, não foi para frente.

O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Paraíba

VIDA BOA: Prefeito da PB demite ex-prefeito após 7 meses faltando o trabalho

Foto: reprodução

O prefeito de Alhandra, Marcelo Rodrigues (MDB), resolveu demitir o ex-prefeito do município Renato Mendes (DEM) da gestão. De acordo com a portaria, que o Blog teve acesso, a medida leva em consideração o Estatuto dos Funcionários Públicos do Município, aprovado pela Lei 148/1993.

À coluna, Rodrigues informou que Mendes era servidor desde 1998, lotado no cargo de digitador e recebia um salário base de R$ 1,1 mil, mais gratificação.

O prefeito explicou que o ex-gestor estava há sete meses sem trabalhar. Nesse período, Renato chegou a ser convocado, inclusive com portaria no Diário Oficial e por meio de correspondência no endereço que consta na Secretaria de Administração, mas não respondeu.

Questionado pelo Blog se o fato poderia soar como “perseguição política”, já que os dois são adversários na cidade, o prefeito Marcelo Rodrigues disse que não conta com essa hipótese pois se trata de uma questão administrativa.

Blog do Wallison Bezerra

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Bolsonaro atacou imprensa 87 vezes no primeiro semestre de 2021, aumento de 74%, diz entidade

Foto: Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro atacou a imprensa ao menos 87 vezes no primeiro semestre de 2021, um aumento de 74% em relação ao segundo semestre de 2020, revela levantamento da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), divulgado nesta quarta-feira (8).

Bolsonaro foi o campeão de agressões à imprensa entre os agentes públicos monitorados pela entidade.

Ao todo, a RSF registrou 331 ataques contra a imprensa protagonizados por autoridades públicas de alto escalão, aumento de 5,4% em relação aos últimos seis meses do ano passado.

Desses, 293 (88%) vieram da família Bolsonaro —além do presidente da República, com 87, figuram no ranking de ataques o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), com 85, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), com 83, e o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), com 38.

Procurada, a secretaria de comunicação da Presidência não respondeu até a publicação deste texto.

Em abril, pela primeira vez em 20 anos, o Brasil entrou na “zona vermelha” do Ranking Mundial de Liberdade de Imprensa da Repórteres Sem Fronteiras.

O país está classificado, ao lado de Bolívia, Nicarágua, Rússia, Filipinas, Índia e Turquia, como uma nação na qual a situação para o trabalho da imprensa é considerada difícil. O Brasil ocupa a 111ª colocação no ranking, e, em 2 de julho deste ano, a RSF incluiu o presidente Bolsonaro em sua lista global de predadores da liberdade de imprensa.

O levantamento sobre agentes públicos considera ataque o uso de discursos anti-imprensa de maneira geral, sobretudo agressões morais contra jornalistas, veículos e grupos de comunicação.

As agressões morais são ameaças, xingamentos, exposição de jornalistas e veículos de comunicação de maneira vexatória. Além disso, também são consideradas publicações nas redes sociais e falas públicas com intuito claro de construir uma retórica de desconfiança e falta de credibilidade do trabalho jornalístico.

São analisadas as contas de Twitter e Facebook do presidente Bolsonaro, suas lives semanais e aparições públicas, como coletivas e entrevistas noticiadas pela mídia e pela assessoria de imprensa da Presidência.

Foram monitoradas também falas públicas e publicações em redes sociais do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB); dos três filhos do presidente que ocupam cargos eletivos; e de ministros e ministras de Estado que utilizam as redes sociais como meio institucional de comunicação.

Blog do BG com Folhapress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mundo

Estados Unidos voltam a recomendar o uso de máscara em ambientes fechados

Foto: Reuters/Joshua Roberts

O governo dos Estados Unidos recomendou que todos, até os que já estão vacinados, voltem a usar máscaras em ambientes fechados nas regiões com alta transmissão de Covid.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças teve que recuar. A partir desta terça-feira (28), o CDC recomenda, mesmo aos vacinados, o uso de máscaras em ambientes fechados nas áreas onde o contágio de Covid é considerado “substancial” ou “alto”. Isso representa dois terços do país. A maior parte corresponde a regiões que têm também os índices mais baixos de vacinação.

A nova recomendação também é válida para quem mora com pessoas vulneráveis – incluindo crianças, que ainda não podem tomar a vacina – e para todos os alunos, professores e funcionários de escolas, independentemente de estarem vacinados ou não.

Por trás da decisão: a variante delta, que fez saltar o número de novos casos diários de 13 mil no país inteiro para mais de 57 mil em poucas semanas.

Enquanto a procura por vacinas caiu. A média diária de doses injetadas passava de 3 milhões em abril. Agora, não chega a 400 mil. O total de americanos plenamente vacinados estacionou em pouco menos de 50%.

Segundo o próprio CDC, 97% das hospitalizações e 99,5% das mortes por Covid atualmente são de pessoas que não se vacinaram.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia

DJ Ivis é indiciado por mais dois crimes, além da agressão à ex-mulher

Foto: reprodução

Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará por mais dois crimes, sendo aos todo por lesão corporal, injúria e ameaça; ele também vai responder por agressão à ex-mulher, Pamella Holanda, pelo qual já está preso há quase 15 dias no presídio Irmã Imelda Lima Pontes, na Região Metropolitana de Fortaleza. DJ Ivis, foi preso no dia 14 de julho.

Um novo inquérito policial, portanto, será aberto para investigar essas novas denúncias e eventualmente poderá ocorrer um outro pedido de prisão contra DJ Ivis, conforme chegou a afirmar o secretário da Segurança Pública, Sandro Caron.

DJ Ivis está detido em uma área de triagem no presídio, de acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) do Ceará. Ele está em uma situação especial de segurança para que seja garantida a integridade física, uma vez que o caso teve grande repercussão.

O caso das agressões praticadas por DJ Ivis veio à tona depois que Pamella Holanda publicou vídeos nas redes sociais onde aparece sendo agredida de diversas formas e em vários momentos diferentes pelo artista. As agressões aconteceram na frente da filha e de outras duas pessoas, a mãe dela e um funcionário do produtor musical. As imagens foram divulgadas por Pamella no dia 11 de julho.

Ivis exibia fotos íntimas da ex

A digital influencer Pamella Holanda revelou, em entrevista exclusiva ao Fantástico que o ex-marido exibia fotos íntimas dela ao amigo Charles, que o cantor considerava como “braço direito”.

Charles também presenciou Ivis agredir a ex-mulher e não reagiu. Em entrevista na semana passada, ele disse que “travou” e não conseguir protegê-la.

“A gente começou a discutir porque ele mostrou uma foto minha íntima para o Charles, para esse amigo dele. Eu pergunto o que é, volto pra cozinha e ele continua. Até a hora que eu vou e é a hora que ele me agride”, disse Pamella.
Em outro trecho da entrevista ela relata uma das agressões.

“Depois ainda ele me solta e eu ainda vou pra cima dele, mas ele se esquiva; depois, quando eu dou as costas, ele me dá um soco, me dá um chute, me deu um soco nas costas que eu caí no chão e fiquei sem conseguir respirar”, completa.

Agressões desde 2020

Segundo Pamella, as agressões começaram em 2020, quando o casal passou a morar junto.

“Quando comecei a morar com ele , ele já começou a me agredir. Começou verbalmente, palavrão, grosserias”, disse.

Ela contou ainda como foi agredida quando estava grávida.

A primeira agressão ocorreu quando ela estava grávida de Mel, filha do casal. “Eu estava grávida da Mel, de cinco para seis meses. Ele me segurou pelo pescoço e foi me arrastando do corredor até o sofá.”
Ela revelou que não havia denunciado antes as agressões por medo e vergonha.

“Eu tinha medo, eu tinha vergonha. Eu estava realizando um sonho, eu estava grávida. Eu sempre quis ser mãe. A gente entra num estado de negação, porque a gente não quer admitir pra gente mesmo, a gente quer procurar justificativa, a gente se culpa. É muito difícil”, explicou.

‘Vou continuar com medo um bom tempo’

Apesar de o ex-marido estar preso e ter uma medida protetiva que impede a sua aproximação, Pamella conta que ainda teme o cantor.

“Não sei do que ele é capaz. Ele pode entrar, pensar que a vida dele acabou, que não tem nada a perder e vai lá e faz alguma cosia comigo. Tenho muito medo, e vou continuar com medo um bom tempo. Fico pensando como vai ser minha vida quando eu voltar a viver porque esses dias não estou vivendo, estou existindo.”

Neste fim de semana, Pamella revelou que sofre ameaça de morte e recebe mensagens de ódio. Ela decidiu se afastar das redes sociais.

“Eu tenho sofrido ameaças de morte, eu já li inclusive de outras mulheres que eu mereço passar fome, eu e minha filha”, disse.

‘Assumo meu erro’

No sábado (17), o advogado de DJ Ivis divulgou um vídeo em que o cantor pediu desculpas, assumindo o que chamou de “erro”.

“Eu estou vendo sozinho, tentando ser forte, mas não existe mais força. Eu estou passando aqui pra dizer pra cada um de vocês, pra você que é mãe, pra você que é filha, pra você que é pai, pra você que é família, pra você, Pamella: eu errei, assumo meu erro”, afirma DJ Ivis em um trecho da gravação.

Desde que o caso foi revelado, DJ Ivis perdeu contrato com a gravadora Sony e com a produtora Vybbe, teve canceladas parcerias com músicos, e teve as músicas excluídas dos aplicativos mais populares.

Investigação e prisão

A Polícia Civil investiga as agressões cometidas pelo cantor em dois inquéritos policiais. Um deles foi aberto a partir de um BO feito por Pamella, na cidade de Eusébio, em 3 de julho. O outro foi fundamentado nos vídeos que mostram as agressões.

A prisão de Ivis não foi diretamente motivada pelos vídeos, mas eles foram importantes para o pedido de prisão do cantor, segundo o secretário da Segurança do Ceará, Sandro Caron.

Segundo a polícia, Ivis foi detido de forma preventiva por garantia da ordem pública e por apresentar risco de fuga.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em outubro

Foto: Agência Brasil

Trabalhadores informais nascidos em outubro recebem hoje (28) a quarta parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 8 poderão sacar o benefício.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.